OUTROS DESTAQUES
Valor adicionado
Claro lançará serviço de push-to-talk
terça-feira, 02 de Março de 2004 , 17h26 | POR FERNANDA PRESSINOTT

A Claro segue o mesmo caminho de sua concorrente Vivo e apresenta um serviço de push-to-talk (radiodespacho). Por enquanto, trata-se de uma demonstração que será seguida por um teste real, em abril, com alguns clientes selecionados. O lançamento comercial está previsto para junho deste ano.
Segundo o diretor de marketing e produtos da operadora, Marco Quatorze, o valor do serviço não está definido, mas provavelmente será adotada uma tarifa fixa mensal. ?O importante é encontrar um valor que não canibalize os atuais serviços de voz, mas que atenda as expectativas dos usuários corporativos. Vale lembrar que, cada vez mais, o preço das chamadas intra-rede caem.?
A diferença do serviço da Claro para o conhecido trunking da Nextel, é que o último funciona em uma freqüência de rádio específica, enquanto o da operadora celular trafega na rede GPRS (voz sobre IP), na mesma freqüência dos serviços de voz. Aliás essa é uma questão que deve gerar controvérsias. A operadora de trunking Nextel comprou uma licença e investiu em sua rede. Agora as operadoras móveis invadem seu território e devem conquistar muitos clientes. ?Essa questão não é apenas brasileira, em Cannes onde ocorreu uma feira de telecomunicações no mês passado, as operadoras de trunking estavam brigando com as celulares?, diz Quatorze. Mas ele afirma que não há impedimento técnico para oferecer o push-to-talk. ?Trata-se apenas de mais serviço sobre a rede GPRS, a qual temos liberdade de operar?, completa.
Vale lembrar que a Anatel deve promover mudanças no regulamento do Serviço Móvel Especializado (SME) com o objetivo de facilitar a operação de novas plataformas de serviço de despacho (característico do trunking), por exemplo, em conjunto com plataformas do Serviço Móvel Pessoal (SMP), no qual opera a Vivo e a Claro.
Além dessa questão regulatória, outras surgirão, por exemplo, se um usuário estiver em um estado diferente do seu de origem, como será cobrado o serviço? Será longa distância ou será parte da tarifa fixa mensal? ?Essas questões e a qualidade do serviço serão verificadas no teste?, diz Quatorze.
A demonstração da Claro é realizada em parceria com a Nokia. Porém, o fornecedor dos equipamentos para trial, em abril, ainda não foi definidoi. As possibilidades são Nokia e Motorola, as mesmas empresas que já têm terminais push-to-talk.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top