OUTROS DESTAQUES
Indústria de telecomunicações
Faturamento cai 13% no primeiro semestre
quinta-feira, 21 de agosto de 2003 , 16h31 | POR REDAÇÃO

A indústria de telecomunicações apresentou uma queda de 13% no faturamento do primeiro semestre, descontando-se a inflação, em relação a igual período do ano passado, segundo dados apresentados nesta quinta, 21, pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). A entidade não consolidou o montante por todas as empresas associadas no período analisado, o que só será feito após o encerramento do ano. No ano passado, os equipamentos para telecomunicações já registraram um decréscimo de faturamento de 35%, para R$ 7,4 bilhões.
A expectativa das empresas para o próximo semestre em relação ao mesmo período de 2002, contudo, indica uma retomada de crescimento no indicador, de 11%. No total para o ano, continuará a haver decréscimo de faturamento, porém de apenas 1%.
Na avaliação do gerente de economia da Abinee, Cézar Rochel, a indústria de telecomunicações pode beneficiar-se de uma eventual retomada do consumo no País no próximo semestre. ?O setor de telecomunicações enfrenta uma crise de demanda, especialmente na telefonia fixa, onde existem mais de 10 milhões de terminais ociosos?, explica. A ampliação da redes de telefonia móvel, em GSM, inclusive com novas redes, também representa um possível alento para o próximo semestre, apesar da pressão por redução de preços quem vem marcando as negociações entre fornecedores e operadoras.
Por conta principalmente da queda na demanda por centrais de telefonia pública, a indústria de telecomunicações foi a única entre os segmentos analisados, além da indústria de automação industrial, a apresentar resultado negativo (-2,4%) quanto a exportações no primeiro semestre, alcançando um faturamento US$ 594,9 milhões. Os celulares seguiram na liderança entre os produtos nacionais mais vendidos para fora do País, alcançando receita de US$ 480 milhões, ou 4% a mais que no primeiro semestre do ano passado.
Nas importações, a indústria de telecomunicações também foi a líder em crescimento, com 37,7%, atingindo um volume total de gastos de US$ 41 milhões no primeiro semestre.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top