OUTROS DESTAQUES
Mercado
Telemig diz que migração ao SMP está vinculada à BrT
terça-feira, 29 de Abril de 2003 , 16h30 | POR REDAÇÃO

De acordo com o presidente das holdings, João Cox, as operadoras não têm pressa em se definir-entre o CDMA e o GSM para a implantação de overlay em sua rede TDMA. Como as empresas estão apresentando bons resultados perante a concorrência, segundo ele, não há porque buscar por enquanto o upgrade de sua rede. ?De cada 100 novos clientes ativados, 55 são da Telemig Celular, mesmo com a concorrência da TIM e da Oi?, observa.
A escolha da tecnologia no caso da Telemig Celular e Amazônia Celular está vinculada à formação de consórcio com a Brasil Telecom (BrT), que obteve licenças de SMP para localidades equivalentes à região II do PGO e que tem sócios controladores em comum com as celulares (Opportunity e fundos). Segundo Cox, as negociações para a união das empresas continuam, independentemente da proposta de troca de posições acionárias do Opportunity com a Previ. Estas gestões podem resultar no aumento do poder do grupo de Daniel Dantas tanto sobre a BrT quanto sobre celulares, sendo eliminadas eventuais resistências à criação do consórcio.

Balanço

A Telemig Celular Participações, que controla a Telemig Celular S.A, registrou no primeiro trimestre um lucro líquido de R$ 44,3 milhões, ou 63% a mais do que o obtido no trimestre anterior. O EBITDA no período foi de R$ 109 milhões, com margem de 47%, em comparação com os R$ 98,9 milhões e margem de 43,2% registrados no trimestre anterior.
A operadora da banda A no Estado de Minas Gerais também apresentou um ligeiro aumento na base total de clientes, de 1,8%, entre o último trimestre de 2002 e os primeiros três meses deste ano, para 1,958 milhão de clientes. A base de pré-pagos ganhou mais 43 mil clientes, chegando a 1,309 milhão (67% do total), enquanto a de pós-pagos diminuiu 7,7 mil clientes, para atingir 649 mil usuários. A renda média por usuário (ARPU) manteve-se praticamente estável no período em análise, em torno de R$ 38.
Já a Tele Norte Celular, controladora da Amazônia Celular (dos mesmos sócios da Telemig Celular), conseguiu reverter prejuízos dos dois trimestres anteriores e apresentar lucro de R$ 1,9 milhões no primeiro trimestre. O EBITDA, em relação ao quarto trimestre de 2002, caiu 68,3%, para R$ 28,3 milhões, enquanto a margem EBITDA também decresceu de 40,1% para 26,9%. A base de clientes aumentou apenas 0,6%, para 946,7 milhões. O ARPU também manteve-se estável, em R$ 35 reais.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top