OUTROS DESTAQUES
Mercado
Venda de celulares tem crescimento atípico em fevereiro
quarta-feira, 19 de março de 2008 , 13h35 | POR MARIANA MAZZA

Desde fevereiro de 1999, o setor de telefonia móvel não conseguia vendas tão boas quanto as deste ano. Os dados divulgados nesta quarta-feira, 19, pela Anatel mostram que a habilitação de novos celulares cresceu 169,38% no mês passado em comparação com o mesmo período do ano anterior. Em valores absolutos, foram acrescentados 1,26 milhão de aparelhos ao total de equipamentos em funcionamento no Brasil. Com isto, existem hoje 124,12 milhões de telefones móveis habilitados no País.
Na divulgação dos dados oficiais, a agência não avalia quais os motivos para um crescimento tão forte nas vendas de fevereiro, normalmente um mês fraco para o varejo. As pistas para o aumento atípico estão na análise da teledensidade dos Estados. As regiões Norte e Nordeste continuam registrando altas taxas de crescimento do número de aparelhos móveis, apesar de os Estados estarem bem longe dos primeiros colocados em teledensidade.

Crescimento no N/NE

Nos últimos 12 meses, os Estados de Roraima, Sergipe e Acre registraram forte aumento na teledensidade, com crescimento de 39,18%, 35,45% e 33,45%, respectivamente. Na análise mensal, a liderança ficou com o Maranhão, que aumentou em 2,44% o número de celulares habilitados no Estado. Em 2º lugar está o Pará, com crescimento de 2,3%; e em 3º, Sergipe, com alta nas habilitações de 2,17%. Todos esses Estados apresentam teledensidades bastante baixas em relação aos Estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Assim, qualquer movimentação nas vendas pode gerar índices elevados de crescimento do número de celulares em termos percentuais.
A liderança em número de telefones móveis, no entanto, continua no Distrito Federal, onde a quantidade de celulares há muito ultrapassou o número de habitantes na região. Em fevereiro, o DF registrou 119,47% de penetração dos celulares. Em 2º lugar está o Rio de Janeiro, com teledensidade de 80,98%, e em 3º, o Mato Grosso do Sul, com índice de 79,26%.

Oi e BrT GSM

Com relação ao mercado, as posições das empresas permanecem inalteradas no ranking de prestadoras. A Vivo continua como líder, tendo apresentado pequena queda em seu market share (de 27,44% em janeiro para 27,32% em fevereiro). A TIM, 2ª colocada no ranking nacional, também apresentou uma suave perda de mercado, fechando o último mês com 26,06% de share (26,10% em janeiro).
A 3ª colocada, Claro, também perdeu parte de sua participação de mercado, que passou de 24,84% em janeiro para 24,80% em fevereiro. Fechando a lista das operadoras que reduziram market share está a Telemig Celular/Amazônia Celular, que caíram de 4,34% para 4,31%, em fevereiro. Note-se que a Anatel ainda calcula de forma separada a operação das empresas, apesar de já ter sido aprovada a aquisição da Telemig pela Vivo e da Amazônia pela Oi. O motivo é que o negócio ainda não foi fechado completamente, com a absorção das operações.
Apenas Oi e Brasil Telecom GSM aumentaram sua fatia de mercado. A Oi, 4ª colocada no ranking, ampliou sua participação de 13,22% (janeiro) para 13,54% (fevereiro). A BrT GSM (6ª no ranking) subiu de 3,6% para 3,61% em fevereiro. CTBC Telecom Celular e Sercomtel Celular mantiveram seus percentuais em fevereiro, de 0,30% e 0,06%, respectivamente.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top