América Latina está na lanterna mundial em crescimento da base móvel

(Matéria originalmente publicada no Mobile Time) No terceiro trimestre deste ano, houve uma adição líquida de 120 milhões de conexões móveis no mundo. A China liderou esse crescimento, com 37 milhões de novos assinantes móveis, seguida pela Índia (31 milhões) e pelo restante da Ásia (27 milhões). Os dados foram compilados pelo Ericsson Mobility Report, divulgado nesta semana.

A América Latina foi a região com menor crescimento da base em números absolutos: apenas 1 milhão de novas conexões móveis adicionadas no referido trimestre. As demais regiões tiveram performances melhores: África (14 milhões), Europa Oriental (4 milhões), Europa Ocidental (2 milhões), América do Norte (2 milhões) e Oriente Médio (2 milhões).

Ao fim de setembro, a região com maior quantidade de linhas móveis em serviço era a Ásia (excluindo China e Índia), com 1,575 bilhão, seguida por China (1,545 bilhão) e Índia (1,175 bilhão). Na América Latina eram 680 milhões.

A região com maior penetração de linhas móveis em serviço é a Europa Oriental, com 142%. Isso significa que há 142 conexões móveis para cada 100 habitantes. A Índia, com 87%, e a África, com 82%, são as únicas com densidade de telefonia móvel abaixo de 100%. Ou seja, ainda há muito espaço para crescimento nos dois mercados. Na América Latina, a penetração é de 104%.

Total

Ao todo, havia no mundo 7,9 bilhões de linhas móveis em serviço e 5,6 bilhões de usuários no fim de setembro deste ano. A diferença se deve à posse de mais de uma linha por uma mesma pessoa.

Do total de conexões, 5,7 bilhões estão em dispositivos de banda larga móvel, sendo 3,7 bilhões 4G e 2 bilhões, 3G. O padrão 4G foi o que registrou maior crescimento líquido, com ampliação líquida de 200 milhões de conexões.

A Ericsson estima que 60% da base mundial seja composta por smartphones, ou seja, 4,74 bilhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.