Infraestrutura e custo de espectro no caminho do 5G

O diretor de banda larga do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Arthur Coimbra, listou alguns dos desafios que enxerga como críticos ao desenvolvimento do 5G no Brasil. Para ele, as dificuldades de implantação de infraestrutura, como o licenciamento de antenas e direitos de passagem, figuram entre as questões mais críticas do país em relação à sua infraestrutura. Para ele, estes são exemplos de problemas microeconômicos que minam a capacidade do país de reduzir seu gap de produtividade em relação a outros países.

Tiago Machado, diretor de assuntos regulatórios da Ericsson no Brasil, endossa a questão da dificuldade para a instalação de antenas, mas soma ainda a questão de custo de espectro e levanta a necessidade de uma discussão mais aprofundada sobre segurança e privacidade de dados e também sobre neutralidade de rede como possíveis obstáculos para o desenvolvimento do 5G. Eles participaram de debate realizado nesta quinta, 29, no 5G Brasil Global Event, evento realizado esta semana no Rio de Janeiro.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.