Oi tem 5 dias para se manifestar sobre reclamações da GVT ao Cade

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deu a Oi um prazo de cinco dias para que apresente suas alegações ao processo administrativo decorrente das reclamações da GVT de condutas anticoncorrenciais da concessionária, entre 2008 e 2009. A partir dessas manifestações, o órgão antitruste dará sua posição sobre os fatos.

De acordo com a reclamação, a Oi cortou cabos de telefone da GVT que ficavam em prédios residenciais. Esses cabos faziam parte de uma rede compartilhada pelas prestadoras de serviço de telefonia e TV a cabo nos estados do Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais e no Distrito Federal. A Anatel chegou a emitir decisão cautelar naquele mesmo ano determinando que a Oi encerrasse a prática.

O processo foi enviado ao Cade pela agência em 2012. O órgão antitruste disse que, de acordo com o processo, a Oi também é acusada de provocar lentidão e supostas falhas técnicas no tráfego de dados da GVT, ou seja, na rede de internet da empresa. Esses problemas ocorreram em pontos onde havia interconexão da rede das duas empresas.

O Cade investigou ainda a denúncia de que a Oi agiu para dificultar a transferência de assinantes dela para a GVT. E suspeitas de que funcionários da Oi teriam ameaçado instaladores da GVT em Salvador (BA).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.