Fibra da Oi chega a um milhão de acessos e mais barato do que acesso em cobre

Como estratégia da operadora em focar na fibra, a Oi anunciou nesta quarta-feira, 22, mudança no portfólio de banda larga fixa ao comemorar a marca de um milhão de acessos com a tecnologia. O serviço de fibra até a residência (FTTH) da operadora está disponível em 108 cidades, com velocidade única de 200 Mbps – a novidade é que a taxa de upload subirá de 15 para até 60 Mbps. Segundo a empresa, a ideia é trazer a conectividade em um momento de isolamento social devido à pandemia do coronavírus (covid-19). 

O foco da empresa é praticamente total na fibra ótica: no site para o consumidor, as ofertas são todas disponível por meio do FTTH. Contudo, a operadora continua oferecendo acesso via xDSL, embora com condições curiosas: preços iguais (R$ 129) para velocidades de 15 a 35 Mbps, mais caro do que a oferta da fibra de 200 Mbps, por R$ 119. Os valores são para planos de banda larga sem fidelização e ainda têm taxa de instalação de R$ 276.

Procurada, a Oi respondeu que o foco na fibra é parte da estratégia de garantir a capacidade para a demanda: "estamos focando na fibra, pois as aplicações que os clientes demandam hoje precisam de internet de alta velocidade e queremos garantir a melhor experiência do cliente, mas não abandonamos o cobre".

Lançado em 2018, o Oi Fibra conta atualmente com 5,7 milhões de homes passed em todas as regiões do País, utilizando um backbone de 370 mil km. "Estamos orgulhosos por chegar a 1 milhão de clientes da Oi Fibra e nosso objetivo é nos tornarmos o maior provedor de infraestrutura do país" completa Abreu.

Os pacotes de 200 Mbps em FTTH iniciam por R$ 99,90/mês, aumentando até R$ 144,90 de acordo com a inclusão de serviços de conteúdo over-the-top, como Watch ESPN, Esporte Interativo e Discovery Kids. A companhia também disponibiliza o IPTV por R$ 189,90. 

Momento da pandemia

Em comunicado, o presidente da operadora, Rodrigo Abreu, disse que o momento da pandemia mostra que a prestação de serviços de telecomunicações é "mais do que nunca, fundamental para a população". "Diante da nossa responsabilidade, estamos trabalhando fortemente para garantir a entrega de serviços de qualidade aos nossos clientes, seguindo todas as orientações das autoridades sanitárias para preservação da nossa operação, do nosso atendimento e da saúde dos nossos colaboradores, visando amenizar os impactos da pandemia e contribuir com a manutenção das atividades no país". 

5 COMENTÁRIOS

  1. tá mas e a migração que eu estou tendo dificuldades para passar do cobre para fibra,eles só enrola o cliente com esse negocio de migração.

  2. Ridícula essa mania que as empresas e o governo tem de explorar o povo e ainda entregam serviço de péssima qualidade.
    Morava em Jacareí e pagava 100 reais por uma internet de 100mbps de péssima qualidade e hoje moro na Hungria e aqui pago por uma internet fixa de 1Gbps, ou 1000mpbs o valor de 3100forints, algo em torno de 51 reais…
    Faço download de 50 Gb em 15min…
    Brasil tem um potencial enorme para as coisas assim como um péssimo hábito de explorar as pessoas.
    Muda Brasil, valorize quem te evolue e pare de pagar pau pra quem te explora

  3. É muito facil chegar a 1 milhao assim ne? Protegido pela justica atraves de uma recuperacao judicial. Nao paga nada a ninguem ai fica facim facim…Eita Brasil ..país sem noçao..Depois reclama que nao se
    Consegue atrair investimento, mas como? Se nao tem marco regulatorio claro e descente? Uma empresa que da calote em todo mumdo mas remunera seus diretores com milhoes e cresce sua base de assinamtes em uma concorrencia desleal uma vez que ela nao paga nada pra ninguem…

  4. Vendendo mais do que pode entregar é facil… A qualidade de serviço dos caras é PESSIMA…
    coloca 64 clientes por porta e depois quer dar 200 nega pra cada um kkk

    a policia devia entrar nessa história

    Até no site deles ta escrito "zero lag"… isso nao existe… quem cai nessa vai se arrepender

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.