Publicidade
Início Análises | Artigos Com base da Oi Móvel, Claro, TIM e Vivo avançam no 4G...

Com base da Oi Móvel, Claro, TIM e Vivo avançam no 4G em abril

Os dados da base de serviço móvel pessoal (SMP) referentes ao mês de abril divulgados pela Anatel nesta terça-feira, 21, passam a apresentar uma importante mudança recente do mercado: a conclusão da venda da Oi Móvel, absorvida pelo trio Claro, TIM e Vivo. Ainda que os acessos de prestadoras de pequeno porte (PPPs) esteja crescendo, as três grandes operadoras consolidaram o mercado agora representando 97,31% do total. E com a incorporação da tele, mostraram crescimento de mais de 16%.

Por algum motivo, o painel de dados públicos da Anatel mostrava os acessos da Vivo sem a incorporação da Oi – ficando a operadora inclusive com uma fonte de dados separada, considerando apenas a base que veio da Oi, a SPE Garliava RJ infraestrutura e Redes de Telecomunicações S.A., e constando como prestadora de pequeno porte. Naturalmente, consideramos a soma das bases que de fato constituem a da Vivo.

Considerando o total de todas as tecnologias, os acessos que pertenciam à Oi totalizaram 41,813 milhões de chips, uma redução de 264,3 mil linhas. Porém, com a base total segregada para as três outras teles, essa queda foi compensada com crescimento orgânico.

Notícias relacionadas

Assim, na tecnologia mais popular no País no momento, o 4G, as três grandes operadoras mostraram crescimento de dois dígitos no mês, comparada à base de março. A maior beneficiada com a migração é a TIM, que aumentou em 26,82% a base e chegou a 59,431 milhões de acessos em abril. Com 63,278 milhões de linhas, a Claro teve um aumento proporcional maior (18,64%), mas a líder do mercado de LTE, a Vivo, adicionou mais em acessos líquidos: 10,196 milhões (16,08%), totalizando 73,615 milhões de chips. Os pequenos provedores não fizeram parte da aquisição da Oi Móvel, mas aumentaram a base em 2,66%, totalizando 4,863 milhões de acessos no mês.

Fonte: Teletime/Anatel

Nova e velhas tecnologias

Os acessos 5G-DSS, agora chamado pela Anatel de 5G Não Standalone (englobando assim não apenas o DSS, mas acessos por 2,4 GHz com core 4G, por exemplo), ultrapassaram a marca dos 2 milhões de chips com folga, chegando a 2,238 milhões de linhas. O aumento foi de 12,52%. 

A líder nessa tecnologia transitória continua sendo a Claro, com 929,2 mil acessos, após aumento de 5,08%. Considerando o comparativo com o final de 2021, apenas ela mostrou um aumento de mais de 100% na base desse segmento. Contudo, Vivo foi a que mais cresceu no mês: 20,84%, total de 892 mil chips de 5G-NSA. A TIM cresceu 13,69%, com base de 416,2 mil linhas.

Fonte: Teletime/Anatel

Porém, mesmo as tecnologias legadas de 3G e 2G cresceram em abril. Respectivamente, totalizaram 28,650 milhões e 27,162 milhões de linhas, com aumento de 0,53% e 0,21%. 

Pré-Pós

Os acessos pós-pagos continuaram a crescer mais, com avanço de 0,61% e total de 139,472 milhões de linhas, o que representa cerca de 54% do total do mercado. O pré-pago então fica com os 46% restantes, ou 119,768 milhões de acessos, após aumento de 0,11%.

No total, o País somou 259,241 milhões de acessos. O aumento, quase totalmente da tecnologia 4G e do pós-pago, foi de 0,38%. Em acessos líquidos, o mês de abril foi a maior evolução do ano até o momento: 968,6 mil adições.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile