Grupo Docas paga R$ 796 mil para viabilizar venda da Intelig à TIM

A Docas Investimentos, do empresário Nelson Tanure, enviou comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta terça-feira, 20, informando que está providenciando o depósito referente à dívida judicial de R$ 796.582,84 a fim de eliminar o pedido de falência requerida pelo escritório de advocacia Sérgio Bermudês. A monta financeira foi gerada por ação impetrada pela Docas contra a Intelig, Deutsche Bank, JVCO Participações e UBS Securities LLC, em ação de indenização que posteriormente foi julgada improcedente, obrigando a empresa de Tanure a pagar os honorários ao escritório, que representava a Intelig e JVCO, companhias que posteriormente foram aquiridas pelo grupo Docas.
No início do ano, o grupo Docas aceitou proposta da TIM para a compra da Intelig, porém o negócio e a incorporação ainda não foram finalizados por uma série de pendências judiciais. Entre elas estão a penhora das ações da Intelig pela Justiça trabalhista como garantia para o ressarcimento de dívidas trabalhistas a 390 funcionários do extinto jornal Gazeta Mercantil, que também pertenceu ao empresário Nelson Tanure. E também a equalização de dívidas com fornecedores. A TIM tem grande interesse no backbone da Intelig, mas o acordo de acionistas firmado entre as partes condiciona o negócio à resolução de todas as pendências judiciais da Intelig.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.