Receita de serviços móveis terá desaquecimento até 2018 no mundo

Enquanto o desempenho das operadoras móveis no mundo, especialmente na Europa ocidental, deve mostrar uma diminuição na taxa de crescimento médio anual (CAGR, na sigla em inglês) na receita de serviços entre 2012 e 2018, as teles na África deverão conseguir um índice de 4,3% de CAGR, o que representará mais que o dobro da média mundial. Os números são de um levantamento da ABI Research divulgado nesta segunda-feira, 17. Não foram informados os índices dos outros continentes.

A previsão da firma enxerga que a receita média por usuário (ARPU) deverá ter diminuição no CAGR em todas as regiões durante o período, mas o aumento no número da base de assinantes deverá mitigar essa queda. Isso porque, segundo a ABI Research, a maioria da população mundial ainda não possui um handset. O crescimento de acessos menos tradicionais, como máquina-a-máquina (M2M), tablets e outros dispositivos conectados deverá dar o empurrão adicional.

A receita global de voz deverá continuar a diminuir, enquanto a de dados segue crescendo. A Internet deverá contar com um CAGR de 8,2% na previsão para os próximos seis anos. Mesmo a receita de serviços de mensagens (SMS) deverá continuar ainda saudável neste período, segundo a ABI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.