Publicidade
Início COVID-19 Contic pede prioridade de vacinação a trabalhadores de telecomunicações

Contic pede prioridade de vacinação a trabalhadores de telecomunicações

Vivien Mello Suruagy, presidente da Feninfra

A Confederação de Tecnologia da Informação e Comunicação (Contic) pediu ao Ministério da Saúde que considere incluir a categoria de trabalhadores do setor de telecomunicações entre as prioridades no cronograma de vacinação contra a Covid-19. O setor de telecom, assim como o de TICs, foi classificado como essencial desde os primeiros momentos da pandemia, ainda em março de 2020, e segundo estimativas da entidade já houve mais de 50 mil trabalhadores contaminados, sendo que apenas em março desse ano foram 12 mil trabalhadores contaminados (um aumento de 170%). Considerando o grau de letalidade da doença (2,6% em caso de contaminação), esse número de contaminados pode ter causado mais de 1.300 óbitos.

Em carta endereçada ao ministro da Saúde Marcelo Queiroga em 31 de março a que este noticiário teve acesso, a Contic pede “inclusão dos trabalhadores  de telecomunicações no rol dos grupos prioritários a serem vacinados de imediato” sob a alegação de que são profissionais “incumbidos entre outras, das visitas técnicas de instalação e manutenção das redes de internet, dos pontos de telefone fixo e de TV por assinatura nas residências domésticas e (…) correm sérios riscos de contaminação pela Covid-19, pelo constante contato com pessoas dentro e fora dos ambientes de trabalho e objetos possivelmente contaminados a que ficam sujeitos em suas rotinas de trabalho”.

Pelos cálculos da Contic, a cada mês estes profissionais têm contato direto com pelo menos 30 milhões de pessoas, considerando as diferentes intervenções para instalação e manutenção em residências e empresas e no atendimento aos consumidores.

Notícias relacionadas

Segundo a presidente da Contic, Vivien Suruagy, o setor de telecomunicações e TICs manteve suas atividades desde o início da pandemia, absorvendo sem nenhum tipo de falha o aumento significativo de tráfego, a ampliação da base de clientes de banda larga e as mudanças de padrão de uso de rede, com migração de boa parte das atividades presenciais para o ambiente virtual. “Mas as nossas equipes ficam permanente expostas, porque isso é intrínseco às nossas atividades. Temos que entrar na casa dos consumidores, fazer a manutenção da rede externa, atender os consumidores, e isso aumenta significativamente o grau de exposição dos funcionários”, diz ela, lembrando que diversas categorias que também ficam expostas foram tratadas com prioridade, como professores e caminhoneiros.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile