5G e nuvem devem ser prioridades para financeiras, diz diretor da Huawei

Airton Melo, da Huawei

5G e a nuvem são temas que devem ser considerados como prioridades entre as companhias do mercado financeiro. Durante sua participação no evento online 5×5 TecSummit, Airton Melo, diretor de vendas e negócios da Huawei, explicou que atualmente há casos de uso com aplicações para os negócios na quinta geração de redes móveis.

"O 5G é um assunto quente no mundo. Temos casos interessantes para o usuário final e para os negócios. Recentemente, fizemos um lançamento do 5G em Goiás no agronegócio. O 5G entrou em uma rede privada em uma parceria com uma grande operadora (Claro)", disse o executivo nesta quinta-feira, 10. "O 5G ajuda a aumentar a velocidade e a eficiência operacional. Com latência baixa, recursos de banda, e computer edge, abre a possibilidade de mercado de pagamento e permite o uso da inteligência artificial (nos negócios). Pode trazer vantagens ao setor de seguros, com geolocalização melhorada", exemplificou.

Citando casos de uso da Huawei com clientes na China, Melo lembrou que há "uma agência bancária do futuro com 5G" em protótipo.  Voltada ao público jovem, esta unidade em teste usa realidade aumentada para oferecer crédito de carro ou casa.

Notícias relacionadas

Cloud

Novamente apresentando o exemplo do mercado bancário chinês, o diretor da fornecedora afirmou que o momento é de troca de sistemas e aplicações legadas para soluções mais atualizadas, em nuvem híbrida. Segundo Melo, 70% das ferramentas de Mainframe no País estão mudando para a nuvem.

"Se pensar em agilidade, flexibilidade e custo baixo, nuvem é algo inevitável hoje (para o mercado financeiro)", disse. "Existe uma grande tendência na China de usar cada vez mais uma nuvem híbrida. E os bancos estão movendo de uma forma ágil. A adoção leva um tempo, pois em alguns casos, as aplicações (legado) precisam ser reescritas. Como Cobol e Mainframe", concluiu.

5×5 TecSummit

O evento 5×5 TecSummit é organizado pelos portais Convergência Digital, Mobile Time, Tele.Síntese, Teletime e TI Inside, com a proposta de debater a modernização de cinco setores essenciais para a economia brasileira. Na sexta-feira, 11, o evento termina com uma discussão sobre o impacto da tecnologia na indústria de entretenimento. Inscreva-se gratuitamente. As apresentações passadas, sobre os setores de governo, saúde, eletricidade e finanças já estão disponíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.