Zeinal Bava diz que a Oi pretende diminuir investimentos e aumentar produtividade

A Oi está em tempos de economia e racionalização de recursos. Claramente, Zeinal Bava, presidente da tele, diz que a Oi investirá menos no próximo ano. "Vamos investir menos, monetariamente, mas não vamos fazer menos com isso. Vamos otimizar o que faremos com o mesmo investimento, por isso muito foco em engenharia, operações e TI", disse Bava em sua primeira entrevista coletiva desde que assumiu o comando da empresa, em junho.

A Oi precisa fazer caixa para reduzir seu endividamento, reiterou o CEO, em linha com o que já havia dito aos analistas de mercado. Isso passa pelo controle de inadimplentes, melhor gestão de custos e, obviamente, mudança na relação com os fornecedores. "Em relação aos investimentos, seremos mais criteriosos, sobre onde investir e em que áreas. Vamos ter que fazer uma alocação mais eficiente de recursos, mudando nosso paradigma de relacionamento com nossos parceiros fornecedores, não só uma relação de compra e venda", disse.

Foco no 3G e no DTH

O que está evidente é que a Oi deve manter a expansão da rede 3G, que hoje chega a pouco mais de 500 municípios. A rede 4G, segundo Zeinal Bava, terá cobertura onde foi acordado com a Anatel. "O que vier a mais será uma grata surpresa", disse. Na rede fixa, por exemplo, onde havia uma diretriz de ampliação da rede de fibras para IPTV, isso deve esperar um pouco. "Na TV por assinatura, o foco nos próximos 18 meses será na expansão da plataforma de DTH", disse, ressaltando que o IPTV será ofertado onde houver a rede de fibra. Mas a operadora entende que o serviço de TV paga precisará ser mais interativo, mais dinâmico, e aposta em serviços over-the-top (OTT) para criar esse tipo de relação.

Por outro lado, a Oi deve buscar a melhoria de processos internos de operação, engenharia e TI. Um dos projetos, já em curso, é a implantação de uma nova plataforma de gestão de campo, chamada Click. "Queremos que nossos profissionais sejam mais capacitados, mais produtivos e tenham condições de instalar mais serviços. Um mesmo profissional terá condições de instalar uma banda larga, um serviço de TV e configurar um computador", diz o CEO. A nova plataforma de gestão de equipe está em implantação em Minas e deve ser estendida a toda a rede.

Otimização

Outro processo importante é a internalização de cerca de cinco mil técnicos de planta de rede interna que foram incorporados aos quadros da empresa. "Queremos com isso ter mais técnicos, mais engenheiros, mais qualidade na nossa equipe".

A operadora também deve reforçar o atendimento e a qualificação das vendas, de modo a melhorar os indicadores de satisfação e qualidade de serviços. Também existe um foco da operadora na oferta convergente de serviços, com múltiplos produtos e uma só fatura, explorando, sobretudo, o potencial de mercado nas cerca de 4,8 mil cidades em que a Oi está presente, muitas delas sem muitos concorrentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.