Conselho de Comunicação do Congresso quer debater notícias falsas na Internet

O Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional aprovou, nesta segunda-feira, 6, a realização de seminários sobre a proliferação de notícias falsas na Internet. A data prevista para a realização dos debates é no início de abril, mas a programação é ponto polêmico e somente será conhecida em março. Os representantes dos jornalistas e radialistas no colegiado defendem que sejam debatidas normas para a comunicação como um todo, uma vez que é impossível criminalizar o ambiente digital.

De acordo com o representante dos jornalistas Celso Schröder, a Internet é um ambiente social e não cabe qualquer tipo de restrição. Para ele, a crise no jornalismo é mais ampla, já que inverdades também são veiculadas por empresas tradicionais de mídia. O conselheiro defende que sejam criadas regras para os produtores de conteúdo na Web e em geral e que todos estejam sujeitos a elas, mesmo aqueles que têm sede em outros países.

Para o representante das emissoras de rádio e autor da proposta, Walter Ceneviva, a questão deve ser encarada com a gravidade que vem tomando. A conselheira Maria Célia, representante das empresas da imprensa escrita, defende que sejam convidados integrantes de sites norte-americanos que checam a veracidade das notícias publicadas na rede e o Ministério da Educação, que pode levar essa discussão para as salas de aula. A proposta da programação do seminário, ainda sem consenso, será votada na próxima reunião do CCS, marcada para o dia 13 de março.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.