OUTROS DESTAQUES
Balanço financeiro
Nokia reduz prejuízo e aumenta receitas no segundo trimestre
sexta-feira, 28 de julho de 2017 , 11h46

A Nokia exibiu aumento nas receitas e redução nos prejuízos reportados no segundo trimestre do ano, segundo balanço financeiro da companhia finlandesa. As vendas líquidas aumentaram 1% e fecharam junho com 5,619 bilhões de euros, enquanto no semestre houve queda de 1% e total de 10,996 bilhões de euros. Vale ressaltar que um dos segmentos de maior foco da empresa, o de ultra banda larga, caiu 8% no trimestre e 5% no semestre, totalizando 2,165 bilhões de euros e 4,401 bilhões de euros, respectivamente.

O prejuízo operacional reportado pela fornecedora foi de 45 milhões de euros, contra 760 milhões no segundo trimestre de 2016. No acumulado do semestre, foi de 173 milhões de euros, contra 1,472 bilhão de euros de prejuízo no ano anterior. O prejuízo líquido entre abril e junho foi de 433 milhões de euros, uma redução de 40%. Entre janeiro e junho, foi de 868 milhões de euros, também redução de 40%.

Em comunicado, o CEO da Nokia, Rajeev Suri, destacou o trabalho no trimestre e a confiança na entrega do guidance para o ano inteiro com uma margem operacional entre 8% e 10% na área de redes. Também menciona o progresso na estratégia de quatro pilares anunciada em abril, construindo "um negócio forte e independente" de software de escala. O executivo lembra de recentes acordos com Apple e com a chinesa Xiaomi, além de iniciativas dos Estados Unidos, China e Japão em 5G. Ainda assim, espera um declínio no mercado de 3% a 5%. "Em resumo, um bom segundo trimestre, alguns desafios à frente neste ano, mas também razões para ser otimista sobre a habilidade da Nokia em entregar resultados", concluiu.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top