OUTROS DESTAQUES
Política
Ausência de presidentes das teles gera protesto e deputados pressionam por instalação de CPI
terça-feira, 09 de Abril de 2013 , 12h38 | POR HELTON POSSETI

A ausência dos presidentes das operadoras na audiência conjunta da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia (Cindra) e da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara foi o estopim para uma revolta dos deputados. A audiência foi interrompida e encerrada durante a apresentação do conselheiro da Anatel Rodrigo Zerbone pelos presidentes das comissões que decidiram apresentar um requerimento ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN), solicitando que seja instalada uma CPI para investigar as teles. Ainda não está decidido se as comissões vão apoiar um dos dois pedidos de CPI que já foram apresentados ou se será feito um novo pedido. "Um pedido das duas comissões tem mais força", observou o presidente da Cindra, deputado Jeronimo Goergen (PP/RS).

"A ausência deles é porque têm algo a temer", disse o presidente da CFFC, Edinho Bez (PMDB/SC). Goergen disse que a ausência dos presidentes das empresas "tem um caráter de desrespeito". O setor foi representado pelo diretor-presidente do SindiTelebrasil, Eduardo Levy. Pela Anatel compareceu o conselheiro Rodrigo Zerbone, o que também desagradou aos deputados, que haviam convidado o presidente da agência, João Rezende. Rezende compareceu no mesmo horário a audiência no Senado.

Ficou decidido também que na próxima quarta-feira, 16, os deputados das duas comissões vão aprovar um novo requerimento para convidar novamente os presidentes das teles e também o ministro Paulo Bernardo. Os deputados Edinho Bez e Jernonimo Goergen disseram que vão estudar o regimento interno para saber se poderão "convocar" os presidentes das teles, o que tem um peso maior do que o convite. "Vamos usar o regimento interno. Não é por nós, é pelo desmando", disse Bez.

Tudo começou quando o deputado Vanderlei Macriz (PSDB-SP) decidiu se retirar da audiência quando percebeu que os presidentes das empresas não tinham comparecido. Desde o começo, entretanto, as empresas informaram que seriam representadas pelo SindiTelebrasil. O gesto foi seguido pelos deputados Carlos Magno (PP-RO) e Asdrúbal Bentes (PMDB-PA).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top