OUTROS DESTAQUES
MMS
LogicaCMG vende plataforma para Telecom Americas
segunda-feira, 26 de Maio de 2003 , 17h57 | POR REDAÇÃO

A LogicaCMG fechou um acordo com o grupo Telecom Americas para fornecer sua solução de multimedia messaging (MMS). A pedido da operadora, não foram revelados os valores do contrato ou o cronograma de instalação da plataforma na rede. Mas, segundo o diretor de vendas da LogicaCMG, Carlos Castilho, a operadora não pretende agregar receita com a nova solução, apenas usá-la como produto de marketing associado à imagem de inovação e tecnologia.
Esta é a primeira plataforma de MMS vendida pela LogicaCMG no Brasil. A perspectiva, segundo Castilho, é vender três soluções até o final de 2003. ?Essas vendas não devem representar 10% do nosso faturamento no fim do ano, mas são mais uma maneira de aumentar tráfego para as teles e nossa participação no mercado?, diz Castilho. Em 2002, a empresa faturou R$ 35 milhões no Brasil com as plataformas de WAP e SMS. Todas as operadoras móveis brasileiras, com exceção da BCP, Global Telecom e CTBC, têm soluções da LogicaCMG.
Além do grupo Telecom Americas, aguarda-se pela definição da Vivo para saber quem será o fornecedor do sistema MMS da empresa. A operadora fez testes no ano passado com a CMG (quando a empresa ainda não tinha se associado à Logica) e com outros fornecedores, mas não deus sinais de quando pretende adquirir o sistema.

Nova aposta

A Logica CMG também pretende fechar pelo menos mais um contrato até o fim do ano, desta vez, de um sistema de SMS para telefonia fixa. ?Já conversamos com as três incumbents e pretendemos concluir alguma coisa até o fim do ano, mas ainda estamos mostrando a solução?, diz Castilho.
A plataforma é a mesma da telefonia móvel e não exige muito investimento por parte das teles. Segundo Castilho, não é preciso mexer nas centrais de comutação ou trânsito, basta a instalação de um gateway conversor de protocolos que envia e recebe as mensagens. Diferentemente dos short messages para celular, as mensagens para telefones fixos poderão ter até 640 caracteres. ?Não será necessário colocar um aparelho com display na casa do consumidor, apenas se ele quiser. Um aparelhinho semelhante ao Bina poderá receber as mensagens por um custo baixo?, explica o diretor da LogicaCMG.
O serviço poderá ser usado para controle de conta por exemplo ou para pessoas que não têm computador em casa receberem mensagens como se fossem e-mails.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top