OUTROS DESTAQUES
Agências reguladoras
Governo quer corrigir assimetria regulatória
terça-feira, 20 de Maio de 2003 , 14h59 | POR REDAÇÃO

Luiz Alberto dos Santos, sub-chefe de assuntos governamentais da Presidência da República, afirmou que todo o trabalho de reestruturação das agências reguladoras deve ser concluído esta semana para ser encaminhado ao presidente Lula. A primeira etapa será um relatório de recomendações ao presidente, que poderá, se ele achar necessário, se tornar um projeto ou projetos de lei. Luiz Alberto dos Santos participou do Seminário "Avaliação e Desafios da Regulação no Brasil", organizado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, nesta terça, dia 20. Segundo ele, as contribuições levantadas durante o seminário serão colocadas no relatório que será enviado aos ministérios ligados ao assunto, para depois de devolvido por eles, ser entregue ao presidente da República, ainda no início da próxima semana.
Segundo Luiz Alberto dos Santos, o papel das agências reguladoras não será modificado, pois ele está definido na Constituição. "O papel das agências reguladoras é a regulação e a fiscalização". Mas a equipe que coordena o estudo identificou uma assimetria regulatória nas agências, que as torna diferenciada em aspectos que deveriam ser uniformes, e vice-versa. Um destes pontos é o aspecto conceitual em relação à autonomia das agências. Segundo Santos, as legislações de cada agência tratam o tema de maneira diferente. "Em alguns casos as agências são tratadas como autoridades independentes e em outros como autarquias especiais. Este conceito precisa ser uniformizado. É preciso deixar claro o limite da autonomia administrativa e financeira das agências e a sua relação com os órgãos supervisores", explicou Santos.
Ainda não está definido se as mudanças necessárias serão feitas por uma lei apenas, mas o mais provável é que seja mais de uma. "A questão do quadro de pessoal foi resolvida por uma lei única para todas as agências, mas há outras questões mais específicas que deverão ser tratadas separadamete".

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor de telecomunicações, discutirá em 2018 os rumos da indústria depois do ciclo de sucesso completado com os 20 anos da privatização do sistema estatal de telecomunicações. A realidade da Internet das Coisas, a chegada da tecnologia de 5G, a necessidade um ambiente mais flexível e dinâmico para os investimentos essenciais a esta nossa etapa e um modelo preparado para o futuro são alguns dos desafios em debate, com presença dos presidentes das principais empresas prestadoras de serviços e provedoras de tecnologias, além de autoridades, reguladores e especialistas.
Em sua edição de número 62, o Painel TELEBRASIL 2018 ganha um dia a mais de debates, com mais espaço e oportunidades para a troca de informações, relacionamento e atualização, tanto para profissionais da indústria quanto para reguladores e formuladores de políticas, que têm acesso gratuito ao evento (mediante inscrição prévia). É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas neste novo ciclo.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
EVENTOS

Evento oficial da Associação Brasileira de Empresas de Telecomunicações, o Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor. É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top