OUTROS DESTAQUES
Cabos submarinos
Angola Cables confirma sistema Fortaleza-Luanda para início de 2018
segunda-feira, 13 de novembro de 2017 , 16h02

O sistema submarino da Angola Cables que liga o Brasil a Angola, o South Atlantic Cable System (SACS), está em estágio de 75% de construção, com previsão de chegar a Fortaleza entre o final deste ano e início de 2018. A operadora angolana e a fornecedora japonesa NEC, responsável pela construção dos cabos de fibra ótica, contrataram a empresa francesa de transporte de cabo Orange Marine para começar a colocação da infraestrutura em águas profundas.

De acordo com a Angola Cables nesta segunda-feira, 13, a expectativa de que o SACS deverá estar em total operação ainda no primeiro semestre de 2018 está mantida. A fase de instalação em águas profundas deverá durar três meses para cobrir mais de 5 mil metros de profundidade. Em fevereiro, a implantação do SACS já havia passado da metade, mas foram necessários esses oito meses para avançar mais 25%. Em abril, o cabo foi lançado no lado angolano.

O cabo terá extensão de mais de 6,2 mil km, capacidade de 40 Tbps e com largura de bandas de 100 Gbps x 100 Gbps em cada par de fibras. A rota ligará Fortaleza a Luanda e ainda se interconectará com o sistema Monet, cabo que ligará Boca Raton (Flórida) a Santos e é uma parceria entre Angola Cables, Google, Algar Telecom e a uruguaia Antel. Com o SACS, a ideia é tornar Angola um hub de cabos da África subsaariana. Para o Brasil, a nova rota pode ser uma alternativa de interconexão com a Europa e a Ásia.

Vale lembrar que o projeto foi lançado inicialmente em 2011, ainda com participação da Telebras. No final de 2014, a Angola Cables chegou a anunciar o início da construção do sistema para aquele ano. Em abril de 2016, o SACS recebeu aporte de US$ 100 milhões do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), empurrando a nova data para o início das operações para 2018. Só no Brasil, o valor de investimentos da companhia angolana será de aproximadamente R$ 72 milhões, sendo cerca de R$ 35 milhões alocados diretamente em Fortaleza. Contabilizando o aporte do BDA, toda a infraestrutura e a operação, o projeto conta com um investimento total de aproximadamente US$ 300 milhões.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor de telecomunicações, discutirá em 2018 os rumos da indústria depois do ciclo de sucesso completado com os 20 anos da privatização do sistema estatal de telecomunicações. A realidade da Internet das Coisas, a chegada da tecnologia de 5G, a necessidade um ambiente mais flexível e dinâmico para os investimentos essenciais a esta nossa etapa e um modelo preparado para o futuro são alguns dos desafios em debate, com presença dos presidentes das principais empresas prestadoras de serviços e provedoras de tecnologias, além de autoridades, reguladores e especialistas.
Em sua edição de número 62, o Painel TELEBRASIL 2018 ganha um dia a mais de debates, com mais espaço e oportunidades para a troca de informações, relacionamento e atualização, tanto para profissionais da indústria quanto para reguladores e formuladores de políticas, que têm acesso gratuito ao evento (mediante inscrição prévia). É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas neste novo ciclo.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
EVENTOS

Evento oficial da Associação Brasileira de Empresas de Telecomunicações, o Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor. É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top