SES anuncia nova data para lançamento de satélites

A operadora satelital SES anunciou nesta segunda-feira, 28, mudanças de agenda e de veículos em dois dos seus próximos satélites. A companhia fez novos contratos para lançar o SES-12 no foguete Falcon 9, da Space X, no primeiro trimestre de 2018. Antes disso, mas ainda entre janeiro e março do ano que vem, o SES-14 será lançado pelo foguete Ariane 5. A empresa diz que a troca de datas permitirá a melhoria da qualidade de serviço e continuidade de operações para os clientes. Ambos os artefatos estão sendo construídos pela Airbus e entrarão em serviço entre quatro e seis meses depois do lançamento, entrando em órbita definitiva com propulsão elétrica.

O SES-14 estava inicialmente programado para ser lançado no quarto trimestre deste ano, com previsão de início de operação em abril de 2018. Terá carga em banda C para substituir a do NSS-806 na cobertura do Brasil e da América Latina, região para a qual também distribuirá vídeo e dados em banda Ku. A capacidade em banda Ku ainda será complementar a do NSS-806 e atenderá à região do Atlântico Norte em aplicações aeronáuticas, marítimas e móveis, além de serviços de backhaul para celular, banda larga e VSAT para segmentos corporativos e de governo. O satélite, que ainda terá capacidade contratada pela Nasa, será posicionado na órbita 47,6º Oeste.

Voltado para a região do Oriente Médio e Ásia-Pacífico, o SES-12 será posicionado em 95º Leste. Cobrirá países como Chipre, Japão, Rússia, Índia e Austrália com capacidades para DTH, VSAT, mobilidade e serviços de dados de alto throughput (HTS). Ele substituirá o NSS-6 e dividirá a alocação com o SES-8. O satélite é tido como o maior já construído para a SES.

Congresso

O deputy CTO da SES, Ruy Pinto, abrirá nesta semana o primeiro dia do Congresso Latinoamericano de Satélites, que acontece na quinta-feira, 31, e sexta, 1º de setembro, no Rio de Janeiro, organizado pela Glasberg Comunicações com promoção de Teletime e Tela Viva. O painel tratará das tendências e principais transformações estruturais da indústria de satélites, além das mudanças tecnológicas no setor. Mais informações no site satelitesbrasil.com.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.