Bernardo diz que demora nas políticas de desoneração se devem a impactos na arrecadação

Segundo declarou o ministro Paulo Bernardo a este noticiário nesta quinta, 13, é fato que o governo acabou atrasando a regulamentação das medidas de desoneração aprovadas este ano por meio da Lei 12.715. Mas, segundo ele, é um processo normal de negociação interna dentro do governo. "Sei que isso pode causar uma certa ansiedade no mercado, mas temos que estar conscientes de que essas medidas de desoneração têm impacto na arrecadação e por isso precisam ser avaliadas pela área econômica", disse. Ele confirmou que a formatação final dos decretos que regulamentam as políticas de desoneração está fechada e à espera do sinal verde da presidenta Dilma Rousseff. "Ela certamente aguarda o 'ok' da Fazenda para publicar".

Em relação à política de desoneração de smartphones, que havia sido prometida a tempo das vendas de Natal, Paulo Bernardo explicou que isso infelizmente não foi possível e contemporizou: "Vai ficar para as vendas de Carnaval", disse em tom de brincadeira.

*O jornalista viajou a convite da Claro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.