Governo veta retorno gradual da isenção de PIS/Cofins para smartphones

Conselho decidirá se mantém a taxa atual de 10% ou se aumenta o ICMS da TV paga para 25%

A presidenta Dilma Rousseff sancionou no começo de janeiro a lei nº 13.241/2015, que suspende a isenção de PIS/Cofins na venda de smartphones, PCs, notebooks, tablets, roteadores e modems e vetou o retorno gradual do benefício a partir de 2017. Na justificativa do veto, os ministérios do Planejamento e da Fazenda ressaltaram que as medidas não vieram acompanhadas das estimativas de impacto orçamentário-financeiro e das compensações necessárias, em desrespeito ao que determina o artigo 14 da Lei de Responsabilidade Fiscal, assim como os artigos 108 e 109 da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

O retorno gradual da isenção de PIS/Cofins nas vendas dos equipamentos, de 50% em 2017 e 2018, até a adoção integral do desconto em 2019, havia sido negociado entre os parlamentares e o Ministério da Fazenda, ainda comandada por Joaquim Levy. A isenção estava prevista na Lei do Bem, na parte destinada a inclusão digital, criada para incentivar a produção de equipamentos no País. A nova lei foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União, no dia 31 de dezembro de 2015.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.