Banda larga cresce impulsionada por ISPs e Claro

Fonte: stock.tookapic.com

O mercado de banda larga fixa no Brasil caminhava para fechar 2017 com um expressivo crescimento em números absolutos, de mais de 1,8 milhão de novos acessos (mais de 6,6%), mas com queda de base da maior concessionária de telefonia fixa (Oi), que tem grande parte dos clientes concentrados nas tecnologias xDSL. Segundo dados da Anatel referentes a novembro de 2017 divulgados nesta quarta, 3, a Claro (Net) puxava individualmente o crescimento do mercado com 423 mil clientes conquistados no acumulado de 12 meses, contra uma queda de 88,7 mil da Oi.
As pequenas operadoras cresceram 1,205 milhão de acessos no período de um ano encerrado em novembro, responsáveis por quase 68% do crescimento do mercado nos 12 meses acumulados até novembro de 2017.
A Telefônica, apesar de não ter perdido um pouco de base no mês de outubro, acumulava nos 12 meses encerrados em novembro um aumento de 112 mil clientes. A TIM também registrava um crescimento absoluto importante em 2017, acumulando 88 mil novos clientes até novembro. Outra operadora que cresceu, apesar das mudanças na estratégia de expansão da rede wireless, foi a SKY, com 54 mil clientes em 12 meses, seguida por Algar com 46 mil, número parecido com o da Sercomtel. Até novembro, a base de banda larga fixa no Brasil estava em 28,536 milhões de acessos, sendo 112,6 mil apenas em outubro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.