OUTROS DESTAQUES
Mercado
Estudo aponta queda no custo de novas TVs e diz que 21% já acessam a Internet
sexta-feira, 19 de Abril de 2013 , 17h39 | POR REDAÇÃO
Segundo estudo da GfK, os hardwares (TV, DVD e Home Theater) tiveram, entre 2010 e 2012, uma queda de preço três vezes maior do que a observada nos softwares (filmes/mídias) vendidos no Brasil. Para ter acesso à tecnologia 3D em 2010, o consumidor brasileiro precisava desembolsar R$ 6 mil com TV 42’’ 3D, Blu-Ray 3D e um filme 3D. O valor desse pacote caiu pela metade em 2012: R$ 3 mil. Houve uma queda de 57% no custo do televisor e 54% no Blu-Ray player, enquanto o valor da mídia caiu apenas 17%.
 
O estudo apontou ainda que a limitação de títulos disponíveis também provoca um avanço menos acelerado das mídias no Brasil em relação aos equipamentos. Dos 3 mil títulos Blu-Ray disponíveis no mercado brasileiro, apenas 129 são 3D. Já os títulos para DVD convencional somam 27 mil.
 
A GfK apontou ainda uma diferença de preços gritante entre as mídias físicas de vídeo. Para migrar de um DVD convencional, que hoje custa em média R$ 22, para um Blu-Ray, o consumidor precisa desembolsar 145% a mais ou R$ 30. Porém, se ele quiser adquirir um Blu-Ray 3D, o custo será de 270% a mais ou R$ 60. Segundo a GfK, em países da Europa, como França, Espanha e Alemanha, a diferença de preço entre um DVD comum e um Blu-Ray não passa de 60%.
 
Já a diferença de preço de uma TV LED 34D de 42"para uma LED convencional é de 20%, chegando a R$ 2.049, em média.
 
No caso do Blu-Ray player, a diferença de preços entre um modelo 3D e um convencional é de mais de 50%, enquanto a versão 3D tem custo médio de R$ 479, o convencional custa R$ 299.
 
No acumulado de vendas entre dezembro de 2009 até dezembro de 2012, o país já soma 1,7 milhão de televisores 3D, 400 mil Blu-Ray Players 3D, 280 mil Home Theaters 3D e 330 mil filmes 3D. Ou seja, o número de players 3D vendidos supera o número de títulos 3D vendidos.
 
Smart TV
 
A auditoria da GfK mostra que de todas as TVs vendidas hoje no Brasil, 21% têm acesso à internet. Para migrar de uma TV LED para uma LED com acesso à internet 42’’ o consumidor desembolsa apenas 10% a mais ou R$ 170, o que facilita a expansão das TVs conectadas.
 
Em outubro de 2012, a GfK realizou uma pesquisa com o consumidor que revelou os produtos mais presentes nas residências: televisão, celular e computador. Os itens que predominavam nas intenções de compra para os próximos 6 meses eram tablet, notebook e televisores. Home Theater e Blu-Ray, além de terem baixa penetração entre os consumidores, não figuraram entre os itens mais desejados.
COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

Top