OUTROS DESTAQUES
Mercado
Base de assinantes Nextel cresce 8,8%
sexta-feira, 23 de outubro de 2009 , 14h57 | POR REDAÇÃO

A NII Holdings, dona da Nextel do Brasil, apresentou nesta sexta-feira, 23, seus resultados financeiros do terceiro trimestre. A companhia encerrou o período com lucro líquido consolidado de US$ 117 milhões. A receita operacional consolidada foi de US$ 1,14 bilhão, 3% inferior ao mesmo trimestre de 2008, e o lucro operacional antes da depreciação e amortização foi de US$ 300 milhões, queda de 9% em comparação a igual período do ano passado.
Investimentos
Durante o trimestre, a NII Holdings investiu US$ 159 milhões na ampliação de sua cobertura geográfica e no aumento da capacidade de sua rede Nextel, sendo US$ 83 milhões (47,8%) no Brasil e US$ 21 milhões para a construção da rede de terceira geração (3G) no Peru.
Serviços
Foram adicionados 329 mil novos usuários à rede Nextel no trimestre, elevando a base de assinantes para 7 milhões, crescimento de 21% em relação ao mesmo trimestre de 2008. No Brasil, a Nextel teve sua base ampliada para 2,291 milhões de assinantes (crescimento de 8,8%) e viu sua receita aumentar 23,8%, totalizando US$ 446 milhões. "O mercado brasileiro atingiu níveis recordes de adição líquida de assinantes e resultados operacionais durante o período, ao mesmo tempo em que os nossos investimentos nesse país garante à operação local as ferramentas necessárias para o sucesso", diz Steve Dussek, CEO da NII Holdings.
Estimativas
Para 2009, a companhia mantém suas estimativas de 1,1 milhão a 1,2 milhão de novos assinantes (adição líquida), e receita operacional entre US$ 4,1 bilhões e US$ 4,3 bilhões. Os investimentos consolidados da NII Holdings devem encerrar o ano fiscal de 2009 entre a casa dos US$ 750 milhões e dos US$ 800 milhões.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top