BNDESPar pode não topar negócio

São muitas as dúvidas suscitadas pelo negócio – a compra de uma empresa altamente endividada, com geração de caixa negativa e controlada por grupos (GP e Opportunity) participantes do controle da potencial compradora. Uma fonte – ligada a fundos que investem na Telemar mas não participam do controle e questionam a transparência da transação- deposita suas esperanças na BNDESPar, principal acionista da operadora. Segundo a fonte, a instituição estatal não anda muito entusiasmada com o negócio. "Os esforços estão sendo feitos para vender o iG para a Telemar porque a Telefônica já tem o seu provedor e não aceitaria a compra. Na Brasil Telecom, os sócios italianos podem vetar o negócio. Assim, só resta a Telemar, mas a presença da BNDESPar no grupo de controle é grande o suficiente para vetar a compra", analisa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.