Publicidade
Início Teletime Descoberta versão mais perigosa do vírus SpyEye em celulares e smartphones

Descoberta versão mais perigosa do vírus SpyEye em celulares e smartphones

Foi descoberta em setembro passado, pela Eset – companhia global de soluções de software de segurança – a mais recente versão do SpyEye, um software malicioso do tipo "botnet" que agora ataca também smartphones e pockets PCs. Denominado “SpyEye in the Mobile”, o software opera em plataformas Symbian, Blackberry e Android com o objetivo de invadir os sistemas de dupla autenticação para acessar a informação do usuário.

Notícias relacionadas
Uma das táticas mais utilizadas pelo "SpyEye in the Mobile" é induzir o usuário móvel a utilizar um equipamento infectado por alguma variante do Win32/Spy.SpyEye. Ao acessá-la, um aviso alerta sobre os supostos problemas de segurança e recomenda a utilização de um software de autenticação no dispositivo móvel. Se o usuário concordar com o pedido, instalará uma aplicação maliciosa que permite interceptar as mensagens de texto e as chamadas telefônicas que realize, além de reenviar a informação para um servidor remoto.

Skype

Ainda em setembro, foi descoberta uma página que simula ser a versão oficial do Skype, com o objetivo de roubar os dados de acesso e as informações bancárias dos usuários. Ao colocar o nome de usuário e a senha, a vítima é direcionada a uma página onde será solicitada uma atualização de seus dados pessoais, como o cartão de crédito. Segundo o especialista de Awareness & Research da Eset América Latina, Raphael Labaca Castro, o site falso, clonado minuciosamente do original, possui todas as características corretamente vinculadas ao site oficial do produto. “Ele não desperta a suspeita do usuário, por isso é fundamental ter em consideração que informações tão importantes, como o endereço de correspondência de fatura e informações do cartão de crédito não devem ser solicitados no momento de realizar um depósito ou sem estar relacionado diretamente com a compra”, diz.

Android

De acordo com o coordenador de Awareness & Research da Eset América Latina, Sebastián Bortnik, o Android é o principal alvo dos hackers nas plataformas móveis. “Até o final deste ano o Android será o sistema operacional mais popular para os dispositivos móveis, com uma projeção de crescimento para 2012 de 49,2% do total de mercado. Sem dúvida, o crescimento da adoção desta plataforma a transformou em um sistema atraente para os cybercriminosos”, diz.

Teletime

Na edição de julho, a revista TELETIME publicou uma reportagem sobre a popularização mundial de smartphones e o consequente crescimento dos vírus nas plataformas móveis. A matéria traz análises e depoimentos de especialistas que alertaram para o aumento de 100% na quantidade de códigos maliciosos para dispositivos móveis identificados por empresas de segurança de dados nos últimos dois anos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile