CVM diz não ter responsabilidade sobre disclosure do Opportunity

A CVM respondeu à TELETIME News que a cobrança de informações ao público sobre a possível dissolução do fundo CVC/Opportunity e, agora, também sobre o pedido de anulação da privatização das empresas com participação do fundo Previ não dizem respeito a suas atribuições. A reportagem de TELETIME News questionou o órgão na última segunda, dia 1, se todas as empresas brasileiras potencialmente afetadas por esse possível processo de dissolução não deveriam fazer uma declaração pública dos procedimentos e medidas que estão sendo tomadas em relação à decisão do Privy Council, da Inglaterra, favorável à dissolução do CVC/Opportunity. Questionou também se existe alguma razão para que esse esclarecimento não seja dado ao mercado. As perguntas foram feitas por conta do poder normatizador da CVM, que abrange o sistema de registro de companhias abertas e o fluxo permanente de informações destas empresas ao investidor. Segundo o próprio órgão, tais informações incluem fatos relevantes da vida das empresas, entendidos como eventos que possam influir na decisão do investidor, quanto a negociar com valores emitidos pelas companhias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.