Presidente admite desemprego no Sistema Telebrás privatizado

Em seu discurso, o presidente afirmou que como as empresas do Sistema Telebrás se tornarão mais racionais, elas dispensarão mão de obra. "Isso só pode ser compensado pelo aumento de investimentos nessa e em outras áreas. Num primeiro momento haverá reações negativas e o governo não pode ficar de olhos fechados diante do desemprego. Tem que criar condições para que haja o re-emprego, abertura de novas frentes de produção etc". Apesar da preocupação expressa pelo presidente, não há nenhuma medida prevista pelo governo para evitar que sejam feitas demissões nas empresas do sistema após o processo de privatização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.