OUTROS DESTAQUES
Se ganhar nova licença, a BrT só terá de antecipar metas em seis meses
quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2002 , 20h24 | POR REDAÇÃO

O superintendente de serviços privados da Anatel, Jarbas Valente, assinala que a BrT não tem como entrar controladora em operações de SMP enquanto não cumprir com suas metas de 2003. Mas isso, segundo ele, na prática, não deverá ser um grande problema. Ele explica: os contratos para as autorizações de SMP devem ser assinados, na melhor das hipóteses, em maio. Para entrar em operação, é necessário pelo menos um ano de planejamento e instalação de rede. Com isso, só estariam faltando pouco mais de seis meses para o final de 2003. Como a TIM (ligada à Telecom Italia, sócia da BrT) não pode controlar duas operadoras do mesmo serviço na mesma área, a BrT só poderá entrar na concorrência com um outro sócio.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top