OUTROS DESTAQUES
Mudança nas regras, só depois das assinaturas, reafirma Guerreiro
terça-feira, 20 de novembro de 2001 , 20h53 | POR REDAÇÃO

O presidente da Anatel voltou a afirmar que, apesar da assinatura da ata não significar um compromisso das operadoras em relação à migração, a Anatel só fará as mudanças se todas as operadoras assinarem o documento. Os principais pontos apresentados na ata são: fim da obrigatoriedade de compra da faixa adicional; código de seleção de operadora de longa distância virtual para quem não migrar; vigilância das tarifas de interconexão durante o primeiro ano; cobrança do regulamento de qualidade só seis meses depois do início da operação e; permissão de consolidação das empresas após a migração.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top