Compra conjunta de serviços telefônicos gera economia de R$ 21 milhões para o governo

O governo federal economizou 49,57%, cerca de R$ 21 milhões, ao realizar a contratação conjunta de serviços de telefonia fixa (fixo-fixo/fixo-móvel). Participaram da licitação 70 órgãos públicos localizados em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. O processo licitatório foi para a aquisição de serviços de telefonia para ligações locais e de longa distância. A homologação do pregão eletrônico foi publicada nesta quarta-feira, 30, no Diário Oficial da União.

Dos 70 órgãos que participaram da licitação, 48 estão localizados em Brasília. Na capital, as empresas vencedoras foram a GVT, para ligações locais, e a Embratel, para chamadas de longa distância. A economia dos órgãos públicos foi superior a R$ 19 milhões.

Já no Rio de Janeiro e em São Paulo, que tiveram a participação de 14 e nove órgãos, respectivamente, a fornecedora de serviços de telefonia fixa será a Embratel. Em cada município, a economia aos cofres públicos foi em torno de R$ 1 milhão.

Para a secretária de logística e tecnologia da informação, Loreni Foresti, a grande vantagem das compras conjuntas está nos ganhos com economia de escala. "O resultado demonstra a viabilidade do processo de compras compartilhadas, pois conseguimos preços mais vantajosos e uma grande economia", explica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.