Podcast TELETIME discute faixa de 3,5 GHz, 5G e o futuro da banda C

No terceiro episódio do Podcast TELETIME abordamos dois temas que prometem muitos desdobramentos nos próximos meses: o leilão para as faixas que serão usadas nos serviços de 5G e como isso interfere na recepção dos sinais de TV por satélite, afetando a vida de pelo menos 17 milhões de residências no Brasil. O podcast detalha o problema, analisa os principais complicadores e ainda traz uma entrevista inédita com Agostinho Linhares, gerente de espectro da Anatel, que fala sobre os testes de interferência na faixa de 3,5 GHz e sobre as possíveis soluções para esse problema tão complexo, que envolve emissoras de TV, empresas de satélite, operadoras de telecomunicações e, obviamente, os usuários de parabólicas no Brasil. Para Linhares, é pouco provável que se consiga eliminar a questão das interferências com a instalação de filtros de recepção, mas um modelo final para a solução do problema dependerá ainda da análise do conselho diretor da agência. O podcast está disponível pelas principais plataformas e também no site da TELETIME.

1 COMENTÁRIO

  1. A recepção de sinais de TV por satélite na banda C é utilizada por dois tipos de usuários: os profissionais e os amadores. Os profissionais usam equipamentos com qualidade testada e tem seus endereços conhecidos. O amadores usam equipamentos simples e tem sua localização disseminada e desconhecida. Para os profissionais é possível planejar e executar processos de mitigação de interferência. Para os amadores, que não sabemos quantos são, onde estão nem que tipo de equipamento estão usando, a tarefa é impossível. Só consigo visualizar duas soluções para o problema: codificar o sinal e esquecer a TVRO ou codificar o sinal e mudar a TVRO para outra faixa, por exemplo a banda Ku.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.