Maioria dos acessos de banda larga fixa já está acima de 34 Mbps

Em abril, os provedores regionais mostraram uma relativa estagnação comparada ao mês de março, e assim a banda larga fixa brasileira apresentou sua primeira queda do ano (a última foi justamente em dezembro de 2018), segundo dados da Anatel divulgados nesta sexta-feira, 31. A agência registrou 26,6 mil desconexões, uma redução de 0,08%, totalizando assim 31,602 milhões de contratos. Por outro lado, apesar de resultados dos grupos econômicos e mesmo nas tecnologias não mostrarem grandes variações, a velocidade da conexão subiu no período. Assim, desde abril, o mercado de serviço de comunicação multimídia (SCM) no Brasil tem maioria de acessos acima de 34 Mbps, considerados como "ultra banda larga" pela definição da Anatel e da União Internacional de Telecomunicações.

Foram 380,6 mil adições (avanço de 4,09%) nessa faixa de velocidade, que agora totaliza 9,695 milhões de conexões, ou 30,68% do total do mercado. Em 12 meses, o crescimento foi de 81,12%, e se manter esse ritmo, ultrapassará já em maio a casa dos 10 milhões de contratos. 

O segmento ultrapassou finalmente a faixa de 2 Mbps a 12 Mbps, até março a mais popular. Esse recorte agora tem 29,45% de share, ou 9,306 milhões de acessos, após queda de 1,81% no mês. Tirando um aumento atípico de conexões discadas (com velocidade de até 512 kbps) de 2,24%, todas as outras faixas mostraram queda. Confira a evolução no gráfico abaixo.

Grupos e tecnologia

Os ISPs mostraram uma significativa redução no crescimento em relação aos meses anteriores, e em abril só adicionaram 3,4 mil acessos (um aumento de 0,05%), totalizando assim 6,964 milhões de conexões. Em comparação, o grupo Claro Brasil (Claro, Embratel e Net) manteve a sua taxa de avanço, com mais 41,7 mil acessos no mês (aumento de 0,44%), totalizando 9,485 milhões de contratos, a maior base do mercado brasileiro.

A Vivo e a Oi continuaram a apresentar quedas. Foram 42,5 mil (0,57% de queda, total de 7,465 milhões de acessos) e  30,8 mil desligamentos (0,53%, total de 5,825 milhões de contratos) no mês. Disputam a quinta colocação no mercado a Algar Telecom (com 592,4 mil acessos, após aumento de 0,69%) e a TIM Live (com 511,4 mil acessos, após crescimento de 1,63%). 

A fibra foi novamente a tecnologia de maior crescimento mensal, com 165,4 mil adições (2,58% de aumento) e total de 6,586 milhões de acessos. O cabo teve um aumento de 0,31% e fechou o mês com 9,522 milhões de contratos. A maior tecnologia ainda é, de longe, a xDSL (ou seja, o cobre), com 11,651 milhões de conexões, após redução de 1,26%. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.