Não há consenso entre operadoras sobre entidade administradora

O grupo de trabalho que discute a implantação da portabilidade numérica, composto por todas as operadoras – fixas e móveis – e a Anatel, não chegou a um consenso sobre a contratação da entidade administradora. Não haveria tempo hábil para a formação de uma nova empresa, com a participação de todas as operadoras, conforme foi feito nos Estados Unidos, além de ser societariamente complicado. Optou-se, então, pela contratação de uma associação já formada, surgindo naturalmente o nome da ABR Telecom (Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações), antiga Associação Brasileira de Roaming.
Essa alternativa, no entanto, está sofrendo oposição de um bloco de operadoras. Não há consenso de que a ABR Telecom tenha estatuto de gestão e governança suficientes para dar conta da administração da portabilidade numérica, segundo fontes que participaram da reunião. Uma alternativa que começou a ser discutida é a criação de uma Associação Brasileira de Portabilidade Numérica especialmente para gerir o processo. O grupo reunido em Brasília também está discutindo os termos da RFP (Request for Proposal) que deve ser lançada em meados de julho, para a contratação da empresa que fará o outsourcing de todo o sistema de portabilidade e que responderá para a empresa administradora. Segundo a agenda do grupo de trabalho, a empresa administradora deve ser contratada no máximo até setembro.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.