Viasat amplia parceria com Visiontec para lançar banda larga residencial via satélite

Antena Viasat. Foto Rafael Roncato/Divulgação

A operadora satelital Viasat anunciou no dia 31 de março a ampliação da parceria com a distribuidora Visiontec, desta vez focada no atendimento ao consumidor final com banda larga residencial. A intenção da companhia, que utiliza a capacidade comercial de banda Ka do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC) por meio de parceria com a Telebras, é de oferecer cobertura em 100% do território brasileiro. 

Nesta terça-feira, 7 de julho, a empresa anunciou oficialmente os detalhes do lançamento. A Viasat e a Visiontec anunciaram para a próxima semana, dia 8 de julho, um evento online para parceiros e interessados. É possível se cadastrar para acompanhar a transmissão e obter mais detalhes clicando aqui.

O TELETIME conversou com a Viasat sobre a estratégia da companhia no Brasil e os motivos do atraso no lançamento, originalmente programado para abril. Confira a entrevista aqui.

O serviço

Inicialmente previsto para o final do ano passado, o lançamento do serviço residencial, ainda sem data divulgada, é prometido para "muito em breve" pelo diretor comercial da Viasat no Brasil, Bruno Soares Henriques. Mas toda a logística da operação já está levando em conta o novo cenário de restrições com a pandemia do coronavírus (covid-19). "Eu tenho ocupado a maior parte do meu tempo com essas questões. A Viasat é 100% consciente de manter as pessoas saudáveis, incluindo funcionários, instaladores, parceiros e clientes", diz. 

Ao mesmo tempo, ele argumenta, é um momento em que a conexão de banda larga tem sido mais crucial. "Trabalhamos muito duro ao longo dos últimos meses para conseguir colocar os pilares de pé para o serviço residencial. Estamos aprendendo muito e monitorando a situação, pois as restrições podem ser nacionais, estaduais ou municipais, ou mesmo em relação a um bairro", explica. 

Segundo o diretor comercial, a empresa está garantindo todos os procedimentos junto às equipes de campo. Mas também há um cuidado em relação ao call center, embora diga não haver impacto relevante no momento. "Estamos de olho na situação e temos planos para mitigar isso. Eu diria que não seria uma preocupação o fato de termos restrições em relação à quantidade de atendentes, conseguimos mitigar por meio do atendimento digital". Henriques acredita que a cadeia de fornecimento dos equipamentos – as VSATs – também não será um problema. "A logística foi bastante afetada com a crise, mas já temos procedimentos para mitigar isso, acredito que não será um problema."

Detalhes sobre os planos oferecidos, como velocidade da banda larga, franquia de dados e preços, ainda não foram abertos pela empresa. Contudo, a operadora está ciente das recentes medidas do governo, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), e da Anatel. O diretor comercial afirma que se está levando em consideração as recomendações e a regulamentação.

Parceiro

A Viasat estabeleceu em 2019 uma parceria com a Visiontec, na época ainda para a distribuição dos equipamentos e instalação para os serviços de Wi-Fi comunitário e para o Gesac, já atingindo mais de 11 mil localidades totalmente operacionais, incluindo escolas, hospitais e instalações governamentais remotas. Com essa nova etapa, o acordo passará a englobar a banda larga residencial. "Tecnicamente, o serviço residencial é a mesma coisa do Gesac: o técnico vai lá, instala a antena e aponta ao satélite. Mas a gente precisa treinar os operadores para vender o serviço, explicar ao cliente, tem todo o sistema de backoffice, o marketing e o regulatório", declara Bruno Henriques.

O atendimento e suporte técnico será da própria Viasat, enquanto a Visiontec apoiará a venda, distribuição, logística, instalação e ativação dos pontos, além de "eventual manutenção".

Planejamento

Embora não queira adiantar o cronograma de lançamento, o diretor comercial diz que o planejamento será faseado, habilitando por localidades e aumentando a quantidade de municípios ao longo do tempo. "O objetivo é chegar a 100% dos municípios com disponibilidade de serviços da Viasat até o final de 2020", declara. 

O planejamento de longo prazo, pelo menos no presente momento, permanece inalterado. A companhia continua pretendendo lançar em breve o satélite próprio, o ViaSat-3, que está sendo construído. O artefato, que terá mais de 1 Tbps de capacidade e cobrirá o Brasil, está programado para ser lançado ainda este ano a bordo do foguete Ariane 64, da Arianespace. O lançamento seria no Centro Espacial Europeu em Kourou, na Guiana Francesa, mas a base atualmente está fechada em decorrência da pandemia.

33 COMENTÁRIOS

  1. Bruno tenho uma loja aqui em alta floresta mt quero revender ou ser distribuidor da viasat qual seu telefone de contato.
    66-98463-8274

  2. Quero os serviço para minha propriedade rural assim como quero assumir uma vaga de representante na região norte do Ceará.

  3. Gostaria de obter o produto, se possivel trabalharmos juntos tambem.
    Estou disponivel para o crescimento da empresa e servicos.

  4. Otima oportunidade, gostaria de ser um colaborador da empresa na instalação e divulgação do produto/serviço.

  5. sou de jacarei estado de sp vale do paraiba quero entrar pra vender e instalar ja me cadastrei
    orival donizete trabalhei na tecsat de são jose dos campos conheço satelites e atualmente sou tecnico intalador de antenas banda c e banda ku vou entrar nessa

  6. Caros,
    Boa tarde

    Gostaria de ser instalador ou pacero na minha cidade, aqui no Piauí, pois já trabalho com banda C e banda KU.

  7. Olá sou o zé da antena e moro em Coroatá-ma
    Trabalho com montagem, instalação e manutenção de antenas desde 1998 e gostaria de saber como fazer pra ser um representante desta parceria aquir na minha cidade?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.