Microsoft usa white spaces para turbinar Wi-Fi nos EUA

Visando resolver o problema de uso de Wi-Fi aberto em locais com grandes concentrações de público, a Microsoft instalou um projeto em conjunto com a prefeitura de Seattle, nos Estados Unidos, que promete aumentar a velocidade da conexão em 5 mil vezes. O projeto-piloto, que é parte do programa de banda larga do município, utiliza a tecnologia do white space da TV (espaço entre os canais de radiodifusão), entregando a conexão por meio de canais não utilizados de televisão.

Notícias relacionadas
Os white spaces são, literalmente, "espaços em branco" em frequências usadas por emissoras de TV, em faixas próximas a 500 MHz. Essas lacunas são pequenas faixas não utilizadas, especialmente em áreas rurais. Alguns países, como EUA e Canadá, desenvolveram tecnologias para explorar esses espaços em branco para fins banda larga móvel no interior, com uma espécie de Wi-Fi "turbinado". Assim, a Microsoft aplicou no Seattle Center, um espaço utilizado para festivais e que recebe 10 milhões de pessoas por ano, entre locais e turistas. A ideia da prefeitura é de expandir o programa para mais localidades.

Além de oferecer a conexão mais robusta, o projeto prevê mais pessoas conectadas ao mesmo tempo, com até 25 mil usuários simultâneos. A companhia instalou no local um backbone de fibra capaz de transmitir "múltiplos gigabits por segundo". É possível acessar serviços como chamadas de Skype e backup de fotos, além da página sobre o Seattle Center. Para se conectar, basta baixar um aplicativo especial e efetuar o login automático no local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.