Rodrigo Abreu assume como diretor presidente da Oi

Eurico Teles e Rodrigo Abreu, da Oi

Conforme já havia anunciado ao mercado em dezembro, a Oi agora tem Rodrigo Abreu como o novo diretor presidente. Eleito pelo conselho de administração, o executivo substituirá Eurico Teles, que esteve à frente da empresa desde a época da aprovação do Plano de Recuperação Judicial, no assumindo o comando no final de 2017. Segundo informou ao mercado nesta sexta-feira, 31, Abreu assume a função "nos termos da ciência formal dada ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e ao Juízo da Recuperação Judicial". 

Desde setembro de 2019, Rodrigo Abreu atuava na Oi como chief operating officer (COO), inclusive representando a empresa em eventos do setor e conduzindo as teleconferências de resultados financeiros trimestrais. Nesse cargo, ele era responsável pela operação do core business da operadora – basicamente, a maior parte da companhia. Isso englobava as áreas de finanças e administração, planejamento e desempenho operacional, centro de gerenciamento de rede, logística e S&OP, infraestrutura, serviços a clientes, engenharia, sistemas, digital, atendimento a clientes, planejamento e qualidade, varejo e empresarial (e vendas nesses dois segmentos), relacionamento com clientes, corporativo, marketing, varejo e empresarial, ouvidoria e atendimento. Com a transição para a presidência, o executivo deixa a função de COO, que permanecerá vaga até nova deliberação do conselho.

Abreu, que também já foi presidente da TIM Brasil (entre março de 2013 a maio de 2016), entrou na Oi um ano antes, em agosto de 2018, como membro do conselho, atuando como coordenador do comitê de transformação, estratégia e investimentos. Durante boa parte do ano passado, era especulado que ele assumiria o comando da empresa na RJ, sobretudo após a divulgação do plano estratégico, em julho, e os rumores cada vez mais fortes – e ainda vigentes – de que a empresa pretende vender o segmento móvel. 

Nos últimos meses, já praticamente sob comando de Abreu e seguindo a proposta apresentada em dezembro pelo fundo de investimento livre (hedge fund) Farallon Latin America Investimentos e aprovada pelo conselho, a empresa tem tentado se recuperar da queima de caixa com contínuos investimentos em fibra, além de ter efetuado a capitalização com emissão de títulos de dívida e de ter começado a vender ativos non-core, como a participação na Unitel (inclusive a possibilidade de litígios) e de prédios desvinculados da lista de bens reversíveis

No comunicado enviado ao mercado, a Oi expressou o "mais profundo agradecimento ao Sr. Eurico Teles pela sua integral dedicação à Oi durante os quase 40 anos em que integrou o seu quadro de colaboradores e, em especial, durante seu mandato como diretor presidente, reconhecendo as contribuições e resultados significativos atingidos pela Oi ao longo da sua gestão, sobretudo em seu processo de recuperação judicial, ora em curso". A companhia desejou a Teles ainda "todo o sucesso em seus futuros desafios profissionais", o que indica que ele estaria se afastando de fato da empresa. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.