Apesar do coronavírus, MWC em Barcelona continua confirmada

Foto: Pixabay

A maior feira e congresso do setor de telecomunicações, a Mobile World Congress, divulgou nesta sexta-feira, 31, comunicado sobre a realização do evento após o coronavírus ter sido declarado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma emergência de saúde pública de interesse internacional. A principal edição, em Barcelona, está confirmada para acontecer entre os dias 24 e 27 de fevereiro "como planejado", mas a associação global de operadoras móveis GSMA está tomando precauções recomendadas pela OMS para a realização do evento. 

O alerta de emergência de saúde internacional da OMS foi emitido na quinta-feira, 30. Ainda assim, a associação afirma não ter havido nenhum impacto no credenciamento para a MWC "até o momento".

Notícias relacionadas

Conforme a última atualização, a Organização Mundial de Saúde recomendou que países devem dar ênfase particular na redução da infeção para prevenir a transmissão secundária do vírus, impedindo que ele se espalhe internacionalmente. Contudo, o comitê da organização diz que "não recomenda qualquer restrição a viagem ou evento baseada na informação disponível". Por conta disso, a GSMA decidiu dar prosseguimento à feira, seguindo as recomendações da OMS, do governo chinês (o coronavírus começou a se espalhar na China) e das autoridades de saúde da Espanha. 

A entidade setorial também trabalha com a Fira de Barcelona, local do evento, para garantir quantidade "suficiente" de produtos de higiene. A associação trabalhará ainda com companhias e serviços locais para auxiliar exibidores da feira que não possam viajar para a cidade espanhola.

Entre as medidas a serem tomadas na MWC estão o aumento do programa de limpeza e desinfecção em pontos de alto volume de contato físico (escadas, banheiros, telas sensíveis ao toque etc.) e o maior apoio de enfermagem no local, além de campanhas de conscientização e educação em relação à higiene pessoal e nos locais públicos de alta aglomeração pela cidade espanhola. "Nós insistimos fortemente que exibidores e público atendente adotem orientações e protocolos sugeridos pela OMS e outras autoridades de saúde para conter e mitigar qualquer propagação maior do vírus", declara a organização da GSMA. 

Na MWC de 2019, visitantes de cerca de 200 países e territórios foram ao evento de Barcelona (há também edições na Ásia e em Los Angeles, nos EUA), dos quais 64% eram da Europa, 16% eram da Ásia/Pacífico, 10% da América do Norte, 6% do Oriente Médio, 3% da América Latina e 1% da África. Na divisão por países, os cinco com mais representantes eram a Espanha, com 32%; 9% dos EUA, 8% do Reino Unido, 6% da República da China e 5% da Alemanha. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.