Anatel vê queda nas reclamações em 2016; telefonia móvel teve aumento,

A Anatel registou nos nove primeiros meses do ano uma redução de 3,4% no total de reclamações registradas nos canais da agência no conjunto de serviços de telecomunicações. Foram 3,3 milhões de reclamações, contra 3,4 milhões no mesmo período do ano anterior. Individualmente, todos os serviços apresentaram reduções nas reclamações, exceto o serviço de telefonia móvel, que aumentou no mesmo percentual, ou seja, 3,4%. Já os serviços de TV paga tiveram queda de 11,5%, a banda larga fixa registrou 8,4% menos reclamações, e a telefonia fixa teve queda de 7,7%. Em todos estes mercados, exceto na banda larga fixa, houve diminuição da base de usuários, o que pode ter contribuído para os índices.

Entre as operadoras móveis, a TIM teve o maior aumento proporcional de reclamações: 17,9%, seguida pela Vivo, com um aumento de 4,9%. A Claro conseguiu reduzir a quantidade de reclamações em 6,7%, seguida pela Nextel com 4,4% a menos e pela Oi, com 4,2% a menos de reclamações.

Na TV paga, só a Sky teve menos reclamações na Anatel, com 32,6% a menos em relação a 2015. A Vivo foi a que mais viu aumentar o percentual de reclamações em TV paga, com uma ampliação de 71,9%, seguida pela Net/Claro com 15,8% e pela Oi, com 8,4% de aumento nos indicadores de reclamação. A Vivo também teve aumento de reclamações na banda larga fixa, em 30,2%, enquanto Oi e Claro tiveram redução, de 14,2% e 13,3% respectivamente.

2 COMENTÁRIOS

  1. Os consumidores estão percebendo que fazer uma reclamação na ANATEL, é perda de tempo, só serve para dados estatísticos. Essa agência não fiscaliza, não pune e também vem perdendo a credibilidade dos consumidores há tempo.

  2. O Luiz tem toda a razão. Certa vez quando fui reclamar sobre um serviço de telefonia móvel, eu avisei que iria recorrer a Anatel, a atendente ignorou totalmente. Ninguém mais dá crédito a Anatel, sabe que não dá em nada.

Deixe uma resposta para Miriam Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.