Por ordem judicial, Bolsonaro afasta presidente e servidores da Ancine

Foto: Fernão Rocha/Senado Federal

Em edição extra do Diário Oficial desta sexta, 30, o presidente Jair Bolsonaro afastou, em decreto, o presidente da Ancine, Christian de Castro, do cargo de diretor e diretor-presidente, nomeando para exercer o cargo o substituto eventual Alex Braga, também diretor da agência de Cinema. O afastamento é justificado por decisão judicial proferida pela 5ª Vara Criminal do Rio de Janeiro por conta do processo 5054988-47.2019.4.02.5101/RJ. Também foram afastados os servidores Magno Maranhão (superintendente de Registro), Juliano César Vianna (chefe de gabinete do presidente), Marcos Tavolari e Ricardo Pecorari (Secretário de Políticas de Financiamento). Christian de Castro, Magno Maranhão e Marcos Tavolari haviam sido alvo de uma operação de busca e apreensão no final do ano passado. A íntegra do despacho que determinou o afastamento está disponível aqui.

Em nota, o ministério da Cidadania reitera o cumprimento da decisão judicial e diz que o processo corre em segredo de Justiça. "O Ministério da Cidadania informa que demandará esforços para que a Agência possa atender o setor com normalidade".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.