PPI sai da Casa Civil e passará para as mãos de Paulo Guedes

Ministro Paulo Guedes. Foto: Ministério da Economia

Nesta quinta-feira, 30, o preside Jair Bolsonaro declarou em sua conta no Twitter que passará o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) para o Ministério da Economia, de Paulo Guedes. Empresas como Telebras, Dataprev, Serpro e o leilão de espectro do 5G estão no portfólio de projetos já aprovados do programa.

O Ministério comandado por Paulo Guedes conta com a Secretaria Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados. Na última quarta-feira, 29, o secretário especial da pasta, Salim Mattar, anunciou as privatizações da Telebras para julho de 2021; dos Correios, que deve ocorrer até dezembro de 2021; e da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), prevista para até janeiro de 2022.

Ainda não se tem muito claro o que a ida do PPI para a pasta de Guedes significará, mas é possível prever uma agilidade maior na agenda de desestatização do governo federal, especialmente das empresas já incluídas como Dataprev e Serpro. O leilão do 5G ainda depende de como será finalizado o edital, que está sob responsabilidade da Anatel. No caso da Telebras, o prazo para 2021 condiz com a previsão inicial de que estudos para viabilizar a privatização levariam cerca de dois anos.

O Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) é responsável por conduzir os processos de privatização e concessão das empresas públicas e ativos do governo e possui em seu conselho membros de diversos ministérios. No ano de 2019, movimentou cerca de R$ 442 bilhões em investimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.