Sawiris dá mais tempo para Oi avaliar plano alternativo

A proposta apresentada pelo comitê diretivo de credores com a Orascom TMT Investments, do empresário egípcio Naguib Sawiris, estendeu o prazo de validade para sugestões de plano alternativo de recuperação judicial da Oi. Segundo informou a própria operadora em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta segunda, 30, o prazo foi estendido voluntariamente pela Orascom e agora será até o dia 28 de fevereiro. A empresa ressalta que continua se reunindo regularmente com credores, stakeholders e potenciais investidores para angariar "impressões, comentários e sugestões de melhoria" ao plano.

No próximo dia 1º, a Oi deverá realizar uma reunião do conselho de administração para avaliar as propostas. Sawiris e o grupo de bondholders, representados pela Moelis & Company, sugeriram em dezembro um novo plano com forte redução na dívida por meio de conversão em ações, perspectiva de aportes decorrentes de Oferta Pública, mudanças operacionais, novo plano estratégico e investimentos de R$ 37 bilhões em cinco anos. Já a proposta do fundo abutre Elliot Management, do bilionário norte-americano Paul Singer, era de fazer uma injeção de capital de R$ 9 bilhões, virando assim a maior acionista da companhia, com de 51% a 60% de participação. Essa participação poderia variar de acordo com quanto dessa quantia (estimada em cerca da metade) seria destinada para compensar credores da Oi por meio de troca de dívida por capital. Essa última foi rechaçada pelo maior acionista da operadora brasileira, a Pharol (ex-Portugal Telecom).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.