Aeroporto de Guarulhos se prepara para fornecer conexão pelos próximos 20 anos

O novo terminal do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, ganhou infraestrutura de redes cabeadas e Wi-Fi da Cisco para um projeto de longo prazo, segundo informou a fornecedora nesta sexta-feira, 30. A rede da companhia já está em funcionamento desde maio deste ano (após oito meses de implantação) e visa atender ao crescimento do fluxo de passageiros no local durante os próximos 20 anos, com topologia e arquitetura já pensadas para isso. A empresa diz que a nova tecnologia permitiu a automação de sistemas das companhias aéreas e a exploração de "receitas complementares". Foram implantados switches da fornecedora e mais de 500 pontos de acesso no terminal para prover conexão para passageiros e para o ambiente corporativo.

Notícias relacionadas
A Cisco afirma que, com isso, o Terminal 3 conta com arquitetura redundante, compartilhada como serviço para companhias aéreas. Além disso, as redes estariam mais estáveis e com velocidade final dez vezes acima do que era antes, de acordo com a companhia. A infraestrutura teve a largura de banda ampliada para 1,4 Tbps, entregando portas de 1 Gbps, o que equivale a um tráfego de 40 Gb compartilhado por 1.800 usuários simultâneos (utilizando cerca de 14 mil portas de acesso), além do tráfego de circuito interno de monitor de vídeo.

Ainda segundo a empresa, estão previstas expansões das redes para os antigos terminais 1 e 2 do aeroporto. A Cisco pretende explorar ainda automação de sistemas máquina-a-máquina (M2M) e de Internet das Coisas no local. A integradora escolhida para o projeto foi a Medidata, que elaborou a relação de equipamentos e funcionalidades e a de comandos e configurações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.