4G cresce cinco vezes em 2014 no Brasil, mas com concentração de mercado

Em dezembro do ano passado, os acessos por tecnologia 4G cresceram mais de cinco vezes em relação ao mesmo período de 2013, e agora totalizam 6,765 milhões de conexões, segundo balanço da Anatel divulgado nesta sexta-feira, 30. Isso significa que a participação do LTE agora é maior do que as de terminais de dados (tablets e modems), que finalizaram o ano passado com 6,433 milhões de acessos.

Notícias relacionadas
De novembro para dezembro houve crescimento de quase 1 milhão de acessos somente nessa tecnologia, o que representou um aumento de 17,03%. É interessante notar, no entanto, que os dois maiores players do mercado 4G, Vivo e TIM, somados, detêm mais de dois terços de toda a base, ou 69,16% de market share.

Mesmo fechando o ano consolidando sua posição de liderança no mercado de LTE, com 2,629 milhões de acessos, a Vivo registrou o maior crescimento dentre todas – 21,55% em relação a novembro, ou 466,3 mil novas conexões somente em um mês. Em dezembro a TIM passou a barreira de 2 milhões (total de 2,049 milhões) ao subir 15,28%. A Claro teve um crescimento menor: de 12,65%, totalizando 1,348 milhão de acessos. A Oi, por sua vez, é a única das quatro grandes que possui menos de 1 milhão de acessos: são 541,8 mil, crescimento de 7,07%. A Nextel corre por fora com seu 4G exclusivo no Rio de Janeiro na faixa de 1,8 GHz, com 196,2 mil acessos, aumento de 43,20%. A Sercomtel fecha a conta com 751 acessos.

Demais tecnologias

Apesar de o LTE ser a tecnologia de maior crescimento, em números absolutos o 3G continua sendo líder, tendo crescido 3,29% em dezembro, total de 144,668 milhões de acessos, ou 4,612 milhões a mais em um mês – mais de quatro vezes o que cresceu o 4G. Por sua vez, as conexões de terminais de dados de banda larga retraíram 0,09% e totalizaram 6,433 milhões. Juntando essas tecnologias com o LTE, o Brasil registra um total de 157,867 milhões de acessos de banda larga móvel, um crescimento mensal de 3,67%. Comparando com dados de janeiro, essas conexões cresceram 48,38%.

Por sua vez, os acessos GSM (2G) decaíram 4,58%, fechando o ano com 112,982 milhões de linhas. Ainda há algumas conexões CDMA, 8.851, número que também mostra queda (-12,19%). Os acessos de máquina-a-máquina (M2M) considerados como "padrão" pela Anatel (máquinas de cartões de crédito e débito habilitados nas redes das operadoras, por exemplo) continuam sendo a maioria, com 8,585 milhões de acessos. Os da categoria "especial", que podem receber o benefício da desoneração do Fistel, somaram 1,287 milhões de conexões.

No total, o Brasil fechou 2014 com 280,73 milhões de linhas ativas, um aumento de 3,55% em relação a dezembro de 2013 e de 0,09% em relação a novembro (258,5 mil acessos).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.