BB 10 nasce com foco em multitarefas, dois modelos de smartphones e mais de 70 mil apps

A espera terminou: o BlackBerry 10 (BB 10), novo sistema operacional dos smartphones BlackBerry, foi apresentado oficialmente nesta quarta-feira, 30. A plataforma traz uma série de novidades que visam simplificar sua interface e navegação interna. Foram apresentados os dois primeiros telefones com BB 10: o Z10, um full touch cujas vendas começarão esta semana na Inglaterra; e o Q10, com o tradicional teclado Qwerty, que por tantos anos fez sucesso junto aos usuários de BlackBerry. Ao mesmo tempo, a Research in Motion (RIM) anunciou que passará a se chamar BlackBerry, unificando a marca da empresa e do seu principal produto. "Hoje não cruzamos a linha de chegada, mas a linha de partida", disse o CEO da companhia, Thorsten Heins, no começo de sua apresentação, feita em Nova York e transmitida ao vivo pela Interrnet. Para muitos analistas, o futuro da BlackBerry depende do sucesso dessa nova plataforma.

Apesar do nome, o BB 10 não é um upgrade dos sistemas anteriores da RIM, mas uma plataforma completamente nova, criada do zero pelos engenheiros da empresa. Segundo Heins, seu desenvolvimento focou-se em um público "hiperconectado", que realiza múltiplas tarefas ao mesmo tempo. Nos aparelhos com BB 10, as aplicações não param de rodar quando escondidas atrás de outras, característica que já estava presente no tablet da empresa, o Playbook. Outra novidade é o gerenciamento das aplicações abertas, cujas janelas podem ser fechadas e recuperadas com o deslizar de um único dedo sobre a tela, sem a necessidade de apertar um botão, como requerido em smartphones Android e iOS. Essa navegação foi batizada como "BlackBerry Flow".

Chama a atenção também uma novidade de digitação atrelada ao teclado virtual do Z10. Palavras são sugeridas sobre as letras e podem ser "puxadas" para a frase que se digita com o deslizar de um dedo para cima, o que acelera a escrita. O acesso a símbolos ficou mais rápido: basta deslizar o dedo para baixo em qualquer ponto do teclado. E apagar a última palavra requer apenas passar o dedo para o lado esquerdo, sobre o teclado.

Outra novidade é o "BlackBerry Hub", uma aplicação que agrega todas as redes sociais, e-mails e mensagens do usuário, permitindo interações sem precisar abrir os respectivos aplicativos. Essa abordagem não é nova: trata-se da mesma proposta originalmente criada pela Motorola com seu Motoblur. Além disso, o BB 10 coleta dados dos contatos em redes sociais como Linkedin e Facebook e integra à agenda telefônica do usuário. É possível também verificar o histórico de conversas com cada pessoa em variadas redes sociais.

A ideia do "Blackberry Balance", já presente em produtos anteriores da empresa, foi incorporada ao BB 10: com apenas dois cliques o usuário troca de perfil, do profissional ao pessoal e vice-versa. "Queremos que as pessoas deixem de ter dois devices (um para trabalho e outro para uso pessoal) e passem a adotar o BB 10", disse Heins.

Foi adicionada uma ferramenta chamada "BlackBerry Remember", que organiza em pastas tudo o que o consumidor quiser guardar sobre um determinado tema ou projeto: notas, links, fotos, gravações etc. Mais ou menos como se fosse uma pasta de computador.

O serviço de mensagens instantâneas do BlackBerry, chamado BBM, também traz novidades, como a chamada em vídeo com a possibilidade de compartilhar a tela de um usuário para o outro.

Apps

Uma das maiores preocupações dos usuários de BlackBerry é a falta de apps em seu catálogo. O BB 10 nasce com 70 mil títulos, o que é considerado um recorde para uma nova plataforma, de acordo com a empresa. Fazem parte do portfólio diversos apps populares, como Skype, Kindle, WhatsApp, Facebook, Twitter, Foursquare, Rdio, Soundhound, TuneIn Radio, Webex, Bloomberg, The Economist, Wall Street Journal, Angry Birds, dentre outros.

Além dos apps, a nova loja oficial, que agora se chama BlackBerry World, conta com filmes e séries de TV dos principais estúdios norte-americanos, além de músicas de todas as grandes gravadoras.

Lançamentos

Os dois smartphones apresentados devem ter seus testes concluídos em fevereiro com mais de 100 operadoras ao redor do mundo. O Z10, contudo, chegará às lojas já nesta quinta-feira, 31, na Inglaterra. No Canadá, o produto será lançado em fevereiro. E nos EUA, em março. Os preços vão variar, dependendo do grau de subsídio praticado por cada tele. No caso do mercado norte-americano, os aparelhos estão compatíveis com as redes HSPA + e LTE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.