Despedida deixa no ar possibilidade de recondução de Vicente Aquino na Anatel

Edilson Rodrigues/Agência Senado

A reunião do conselho diretor da Anatel desta quinta, dia 29, marcou o fim do mandato do conselheiro Vicente Aquino. Em clima cordial, as despedidas trouxeram pedidos públicos de desculpas recíprocos por parte do presidente Leonardo Euler de Morais e do próprio conselheiro Aquino pelos episódios com "debates acalorados e austeros", como definido pelo conselheiro. Os conselheiros Moisés Moreira e Carlos Baigorri (que também assumiu a posição de conselheiro titular nesta quinta) deixaram no ar a possibilidade e os votos pela recondução de Vicente Aquino. Vicente Aquino manifestou, por sua vez, seu desejo de "continuar contribuindo" se tiver a sua recondução indicada pelo ministro Fábio Faria e pelo presidente Bolsonaro. Segundo apurou este noticiário, a indicação do Minicom ao Palácio do Planalto deve ser mesmo pela recondução de Aquino, que contaria com forte apoio no Senado e junto ao Poder Judiciário. O mandato de Vicente Aquino se encerra no próximo dia 4, mas ele pode ser reconduzido porque complementava o mandato de Otávio Rodrigues, que deixou a agência antes da vigência da nova Lei das Agências (que impede mandatos consecutivos). O superintendente de competição, Abraão Balbino, assume interinamente a cadeira de Aquino. A próxima reunião do conselho diretor da Anatel será dia 26 de novembro.

Chegada saudada

Carlos Baigorri assumiu definitivamente a cadeira de conselheiro nesta quinta, e foi saudado pelos demais como uma unanimidade técnica para o cargo. Baigorri, que é o segundo servidor de carreira da Anatel a ser indicado conselheiro (o primeiro foi o atual presidente, Leonardo Euler), já havia ocupado interinamente a função na primeira metade do ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.