Acessos 5G NSA mais do que dobram no 1º semestre, mas 4G continua dominando

Foto: Pexels

Enquanto o 5G vai chegando aos poucos nas capitais, o mercado do serviço móvel pessoal (SMP) mantém foco no 4G no Brasil, de acordo com dados divulgados pela Anatel nesta semana. Curiosamente, a agência disponibilizou os números de maio e junho ao mesmo tempo, permitindo assim já estabelecer um panorama de como as empresas evoluíram no primeiro semestre. Assim, foi possível perceber que a quinta geração, em modo não standalone, mais do que dobrou no período e agora já passa de 1% do total da base nacional, que já soma quase 259 milhões de chips.

Ainda a principal no mercado brasileiro, a tecnologia 4G continuou mostrando crescimento no mês, de 0,49%, chegando a 204,54 milhões de acessos em junho, um avanço menor do que o observado em maio (1,17%). No semestre, contudo, o aumento foi de 3,72%. 

Na divisão por grupos, a Claro adicionou mais do que as outras grandes teles, com avanço de 0,67%, chegando a 64,64 milhões de linhas LTE. Foi um aumento de 22,72% considerando apenas os seis primeiros meses do ano. Ainda assim, a liderança continua com a Vivo, que somou 75,06 milhões de chips, um aumento de 0,42% no mês e 21,346% no semestre. A TIM também tem uma marca: maior avanço comparado ao final de 2021, com 29,149%, embora tenha avançado menos em comparação a maio (0,20%), chegando a 59,81 milhões de acessos. 

Notícias relacionadas

Logicamente, as três grandes teles se beneficiaram ao longo do ano também da incorporação da base da Oi, que deixou de contar no levantamento da Anatel desde abril. Já as prestadoras de pequeno porte (PPPs), que têm mostrado o maior avanço mensal (2,60% em junho), acumularam alta de 18,57% e encerraram a primeira metade de 2022 superando a marca de 5 milhões de acessos. Confira abaixo como fica o market share do 4G por grupos:

Fonte: Anatel/TELETIME

Outras tecnologias

Ainda contabilizando apenas o 5G não-standalone (ou seja, antes das redes com a faixa de 3,5 GHz), a base 5G na Anatel chegou próxima de superar a marca de 3 milhões no encerramento do semestre. Porém, a base de 2,89 milhões de acessos em junho, após alta de 12,32% no mês, significa que a tecnologia cresceu 136,17% no semestre. 

Maior entusiasta do DSS, (5G com compartilhamento dinâmico de espectro de 4G) a Claro encerrou o período com a liderança no mercado 5G NSA, com 1,23 milhão de acessos, avanço de 12,88% no mês e de 170,31% no semestre. A Vivo seguiu de perto, com 1,11 milhão de linhas, e aumento de 11,26% e 129,03%, respectivamente. A TIM foi a que mais cresceu mensalmente (13,24%), encerrando junho com 549,2 mil acessos, avanço de 93,56% no semestre. 

Fonte: Anatel/TELETIME

As tecnologias 2G e 3G mostraram queda no mês (0,69% e 2,02%, respectivamente) e no semestre (9,87% e 7,11%), chegando a 24,75 milhões e 26,76 milhões de linhas. Isso corresponde a cerca de 10% de participação no mercado para cada. Enquanto o 5G vai aos poucos ganhando espaço, ainda que no padrão NSA. 

Total e modalidade

No total, a base aumentou 0,23% no mês e 1,66% nos seis primeiros meses de 2022, totalizando 258,95 milhões de chips ativos no País. Mais da metade são de acessos pós-pagos, que totalizaram 138,79 milhões de linhas em junho, aumento de 0,28% no mês e 2,49% no semestre – ainda que tenha ocorrido uma queda atípica de mais de 1 milhão de linhas em maio, a primeira desde maio de 2020. Mas o pré-pago também cresceu: 0,16% e 0,73%, respectivamente, chegando a 120,15 milhões de acessos. 

Deixe seu comentário