Entidades da sociedade civil citam violações de direitos no PL das Fake News

A Coalizão Direitos na Rede (CDR), junto com a AccessNow, organização internacional que defende direitos humanos na Internet, lançaram nesta quarta-feira, 29, uma campanha para pressionar parlamentares para que corrijam os problemas, no entendimento das entidades, que existem no PL 2.630/2020.

A campanha chama a atenção para o texto do projeto que segue com uma redação que pode afetar a liberdade de expressão, a privacidade e a proteção de dados pessoais dos cidadãos brasileiros.

Outro problema também colocando em envidência na campanha são os dispositivos de identificação de contas e rastreabilidade de mensagens, que segundo as entidades, precisam urgentemente ser removidos do texto antes da votação.

Mobilização

A AccessNow disponibilizou  uma plataforma que permite o envio de tuítes diretamente para os deputados federais coautores do projeto @tabataamaralsp e @rigonifelipe, e para o presidente da Câmara @rodrigomaiarj. A campanha, que está no Instagram, Facebook e Twitter, espera mobilizar a sociedade sobre os problemas apontados pelas entidades no texto do projeto de lei.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.